15 setembro 2012
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O que falar de Salvador? Cidade conhecida pelo carnaval, olodum, capoeira, baianas?! Fiquei somente um dia nessa cidade, mas deu para conhecer alguns pontos turísticos e ter, quem sabe, uma impressão do que seria essa cidade para mim.

O hotel que fiquei chamado Bahia do Sol,o hotel é pequeno porém calmo, e de fácil acesso a todos os pontos turísticos. Localizava-se na Avenida 7 de setembro, uma avenida muito arborizada, entre as praias e o comércio.O bairro era bem residencial,  dizem que o prédio da Ivete Sangalo era próximo. rs

O Hotel 

O 1° lugar que conheci foi à famosa Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, aquela das famosas fitas coloridas, que a cada nó você pensa em um pedido. A venda da fita está por todos os lados, no portão da igreja há uma porção delas amarradas.

O 2° lugar que conheci foi o mercado modelo, local tradicional de Salvador em artesanato. O Nordeste é repleto de lojas e vendedores de artesanato (nos próximos capítulos rsrs conto a cidade que achei mais coisinhas bacanas e diferentes). A maioria desses mercados conhecidos, não achei os preços acessíveis não, como vão muitos estrangeiros eles abusam um pouco no preço.

Saindo do mercado, nos deparamos com o Elevador Lacerda, elevador enorme (72 m) que interliga a cidade baixa com a cidade alta, pois, à princípio Salvador era dividida entre essas duas regiões. Chegando ao topo, deparei com umas das vistas mais magníficas que já vi a Baía de Todos os Santos e um pôr do sol incrível. Dá vontade de sentar e ficar olhando horas e mais horas…

O 3° e o último lugar foi o centro histórico onde se localiza o famoso Pelourinho. Para começar a palavra pelourinho se refere a uma coluna de pedra, localizada normalmente ao centro de uma praça, onde criminosos eram expostos e castigados. Terrível não? Pois é, normalmente não gosto de cidades antigas, históricas e que refletem a escravidão brasileira. Entrar nesses lugares geram muita angústia em mim. Vi tudo muito correndo, pois já estava no fim do dia e já estava escurecendo, mas pelo que pude ver não gostei muito de lá. Não sei se é porque fiquei muito triste pelo grande n° de crianças nas ruas, pessoas que não tinham nem o que comer. Triste saber que um lugar tão visitado e contemplado por turista, ainda existam pessoas vivendo nesta condições.

Além desses passeios tem o Farol da Barra e praias lindíssimas ( Itapuãdos Artistas e do Porto da Barra) que não tiver a oportunidade de ir. É isso, para vocês um pouco de Salvador-Bahia.

 A próxima resenha será de Maceió, outra cidade linda. Espero que estejam gostando. Um beijo

                                                                                                                      Por: Isabella Daldegan Mancuello  

Comments

comments

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O que falar de Salvador? Cidade conhecida pelo carnaval, olodum, capoeira, baianas?! Fiquei somente um dia nessa cidade, mas deu para conhecer alguns pontos turísticos e ter, quem sabe, uma impressão do que seria essa cidade para mim.

O hotel que fiquei chamado Bahia do Sol,o hotel é pequeno porém calmo, e de fácil acesso a todos os pontos turísticos. Localizava-se na Avenida 7 de setembro, uma avenida muito arborizada, entre as praias e o comércio.O bairro era bem residencial,  dizem que o prédio da Ivete Sangalo era próximo. rs

O Hotel 

O 1° lugar que conheci foi à famosa Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, aquela das famosas fitas coloridas, que a cada nó você pensa em um pedido. A venda da fita está por todos os lados, no portão da igreja há uma porção delas amarradas.

O 2° lugar que conheci foi o mercado modelo, local tradicional de Salvador em artesanato. O Nordeste é repleto de lojas e vendedores de artesanato (nos próximos capítulos rsrs conto a cidade que achei mais coisinhas bacanas e diferentes). A maioria desses mercados conhecidos, não achei os preços acessíveis não, como vão muitos estrangeiros eles abusam um pouco no preço.

Saindo do mercado, nos deparamos com o Elevador Lacerda, elevador enorme (72 m) que interliga a cidade baixa com a cidade alta, pois, à princípio Salvador era dividida entre essas duas regiões. Chegando ao topo, deparei com umas das vistas mais magníficas que já vi a Baía de Todos os Santos e um pôr do sol incrível. Dá vontade de sentar e ficar olhando horas e mais horas…

O 3° e o último lugar foi o centro histórico onde se localiza o famoso Pelourinho. Para começar a palavra pelourinho se refere a uma coluna de pedra, localizada normalmente ao centro de uma praça, onde criminosos eram expostos e castigados. Terrível não? Pois é, normalmente não gosto de cidades antigas, históricas e que refletem a escravidão brasileira. Entrar nesses lugares geram muita angústia em mim. Vi tudo muito correndo, pois já estava no fim do dia e já estava escurecendo, mas pelo que pude ver não gostei muito de lá. Não sei se é porque fiquei muito triste pelo grande n° de crianças nas ruas, pessoas que não tinham nem o que comer. Triste saber que um lugar tão visitado e contemplado por turista, ainda existam pessoas vivendo nesta condições.

Além desses passeios tem o Farol da Barra e praias lindíssimas ( Itapuãdos Artistas e do Porto da Barra) que não tiver a oportunidade de ir. É isso, para vocês um pouco de Salvador-Bahia.

 A próxima resenha será de Maceió, outra cidade linda. Espero que estejam gostando. Um beijo

                                                                                                                      Por: Isabella Daldegan Mancuello  

Comments

comments



Comentários


Deixe seu comentário:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×