1 agosto 2014

Imagens_tumblr_-_Canecas20120412-tumblr_m0ijktwgfn1qazod8o1_500_largeVocê não sabe que eu sei, mas eu sei muito mais coisas sobre você do que você possa imaginar. Sei que você não gosta de planejar o futuro com medo de me desapontar, pois me conhece muito bem para entender o quanto sou sonhadora e que meus pés nunca estão pisando o chão. Você é, e sempre será o meu equilíbrio, a parte da ordem e do juízo que me faltam.  Sei da sua vontade de me dar o mundo, os nossos filhos, a nossa casa. Sei das coisas que você não fala verbalmente, mas fala com o olhar. Os mesmos olhos pelos quais me apaixonei tempos atrás, em um passado tão distante, e que ainda hoje me encanto por eles. São azuis ou verdes? Sempre fico na dúvida quando eu os observo e você ri. Ri sem graça de tantas vezes que já escutou essa mesma dúvida, e não entende como ainda tenho coragem de repetir.

 Mas eu gosto de te analisar, acho que sei de cor cada pedacinho seu, cada detalhe, cada nova marca que aparece em sua pele. Mas sei que também que sou observada enquanto durmo, já cansei de abrir os olhos e ver você me olhando. E são nesses momentos que me sinto amada de verdade. São nos detalhes, nos pequenos acontecimentos do nosso dia a dia. Na sua preocupação se eu vou sentir frio quando saímos de casa, nos copos de água que você me manda beber, nos beijos na minha bochecha quando eu já estou dormindo, pois beijo na bochecha para mim reapresenta tanta coisa. Amor, cuidado, respeito. Então não se preocupe em me dar o mundo, pois a minha felicidade é bem barata, meu sorriso é frouxo e meu amor é seu.

Escrevi este texto há um tempo, era para ter sido publicado ontem, mas não consegui. É uma homenagem atrasada pelo aniversário do namorado. 🙂 

tumblr_mj3zpdfIsl1ru8dbxo1_500

Você não sabe que eu sei, mas eu sei muito mais coisas sobre você do que você possa imaginar. Sei que você não gosta de planejar o futuro com medo de me desapontar, pois me conhece muito bem para entender o quanto sou sonhadora e que meus pés nunca estão pisando o chão. Você é, […]

Leia mais



29 julho 2014

Imaginem uma pessoa fofa, linda e muito simpática, assim é Fernanda Mello. Já conhecia o seu trabalho há tempos, devido ao fanatismo da minha irmã pelo Jota Quest. Para quem não sabe Fernanda é autora de diversas músicas da banda. Uma das minhas músicas preferidas “O que também não entendo” é dela.   Adoro  suas frases românticas, mas fortes ao mesmo tempo.  Fiquei ansiosa por essa entrevista, tinha tanta coisa para perguntar. É diferente quando vamos entrevistar alguém que já conhecemos e admiramos o trabalho. Marcamos em um café, um lugar super charmoso, onde a conversa rolou solta. Fernanda é animada e ama o que faz.

Para quem quer conhecer mais o blog dela (aqui).

A entrevista foi publicada em Fevereiro de 2014 no Jornal UrBHano. Curte a página lá (aqui).

Todas as fotografias são de autoria de Cinthya Pernes (aqui).

IMG_0341

Entre Letras e Poesia

Fernanda Mello é natural de Belo Horizonte, formada em Publicidade e Propaganda pela PUC Minas, exerceu por pouco tempo a profissão, pois a sua grande paixão sempre foi escrever. Nasceu em uma família que adorava literatura e poesia. Sempre incentivada pelo avô, que comprava para a neta diversos livros e submergia no mundo das palavras. Fernanda ficou conhecida depois que uma carta de amor virou música de sucesso pela banda mineira Jota Quest. Após o lançamento ela tornou-se compositora de diversas bandas, como Tianastácia, Wanessa Camargo, Kadu Vianna, entre outros.  Ao todo, são mais de 30 músicas gravadas, incluindo sucessos como: “Só hoje, “O que eu também não entendo”, “Mais uma vez”.

O blog de Fernanda, Coração na Boca, lugar onde escreve sobre amor e relacionamentos, possui mais de 80 mil seguidores. Suas frases pela internet são compartilhadas e curtidas milhares de vezes.  Em 2009, lançou seu livro de crônicas, “Princesa de Rua”, tendo sua primeira edição esgotada em pouco mais de um ano. Em 2011, Fernanda criou um novo formato para seus textos: as “Crônicas digitais”, tendo cem mil acessos no primeiro mês, com o título “Amar é punk”. Em 2013, lança o seu primeiro livro infantil “O menino que queria abraçar o mundo”, dedicado ao seu avô. Hoje, Fernanda trabalha como jornalista e revisora e se prepara para lançar novos livros.

 IMG_0334

1-Como foi a sua infância? Você sempre gostou de escrever?

Na verdade eu sempre gostei muito de escrever, e tudo isso começou no primário. Fiz uma redação para o colégio e ela foi parar em um livrinho, era sobre o país e chamava “Brasil mostra a sua cara”. Eu fiquei super feliz e minha família me incentivou muito. Lá em casa todo mundo sempre leu muito, eu vivia no meio de livros. O meu avô recitava poesias pela casa, sempre tive esse hábito, sempre gostei muito de poesias por causa do meu avô. A minha brincadeira preferida na infância também era colocar as bonecas sentadas e eu ler para elas os livros que meu avô me dava.  Quando formei no colégio, queria escolher uma profissão na qual eu escrevesse e fiquei na dúvida entre publicidade e jornalismo, queria trabalhar com redação. Hoje, penso que deveria ter feito letras, mas acabei me formando em publicidade e trabalhando pouco na área. Porém, sempre trabalhei escrevendo, mas morria de vergonha de mostrar os meus textos para os outros. Pensava que se os outros lessem os meus textos estariam lendo os meus sentimentos. Foi então que surgiram os blogs e as plataformas virtuais. Eu tinha muita coisa escrita em um caderno aqui em outro ali, meus amigos me deram a ideia de colocar tudo em um blog. Seria uma forma de organizar tudo, comecei a fazer, mas não divulgava. Foi quando em 2003 comecei a escrever músicas.

2-Mas como você virou compositora?

Começou com a letra que escrevi para o Jota Quest, que na verdade não era uma letra, era uma carta de amor. Escrevi para dizer o que eu estava sentindo, e quando a música foi gravada, fiquei com muito medo e assustada de todo mundo saber o que eu estava sentindo. Mas quando eu fui ao show e vi o público cantado, foi uma sensação de comunhão com as pessoas, saber que muitas sentem o que estou sentindo. Pensei que não precisava ter vergonha, isso foi o que me ajudou a não ter vergonha de mostrar o meu trabalho. A música “O que eu também não entendo” era uma carta e virou uma canção, as outras já foram planejadas para virar música mesmo. E hoje, já não tenho vergonha, acho uma coisa ótima.
IMG_0343

3-Hoje você também escreve para outros artistas?

Eu continuei escrevendo para o Jota Quest, outras pessoas gostaram das músicas e me pediram para fazer também, até que fui contratada pela BMG Universal do Rio como letrista. Fiz músicas para Wanessa Camargo, versões para Negra Li, para o Tianastácia, Código B, entre outros. É muito louco escrever música, porque eles me mandam a melodia com a métrica e eu tento encaixar as palavras, mas não gosto de fazer assim, me limita muito. Gosto de mandar a letra e eles encaixarem a melodia. É louco, porque você com um pedaço de papel escreve uma letra de música e de repente vira um sucesso. Todo mundo escutando e cantando.

4-De onde surge tanta inspiração?

No começo escrevia muito sobre mim, sobre o que estava sentindo. Mas o que me inspira mesmo é o dia a dia, os momentos de alegria, tristeza, alguma coisa que me marcou muito. Sou muito intensa, queria ser menos viu? Escrever é uma coisa que me equilibra. Um dia escuto um caso de alguém me contando sobre alguma desilusão e a emoção daquela pessoa falando eu pego emprestado para mim e isso vira um texto. Hoje, tem muita coisa que são de outras pessoas e algumas coisas são minhas.
IMG_0356

5-Você escreve muito sobre o amor. Por quê?

É um tema que gosto muito mesmo, falar sobre o amor é muito bom. O amor move todo mundo, às vezes, escrevo uma pequena frase e aquilo gera uma grande repercussão. Outro dia escrevi uma sobre ex-namorado e nunca tive tanta curtida. Nós buscamos tanta coisa na vida, mas o amor está sempre no meio delas. Escrevia antes muito sobre mim, mas isso é um problema. Quando estou namorando não quero expor demais a pessoa que está comigo, vou então escrevendo e depois de alguns meses, quando já passou, eu publico. Já parei de me importar com isso, pois as pessoas interpretam os meus textos como se aquilo estivesse acontecendo comigo no momento. Ás vezes eu estou ótima e as pessoas perguntam se estou triste. Escrever texto de amor faz parte do meu trabalho, mas é muito difícil o leitor separar a pessoa da escritora. Tem coisa que é minha, mas a maioria são sentimentos emprestados.

6-De onde veio a ideia de fazer as “Crônicas Digitais”?

Foi ideia de um amigo, chamado Maurinho Antunes, ele é diretor de cinema e publicidade. Eu estava fazendo o projeto do meu livro para entrar na lei de incentivo, e ele um projeto de cinema. Ele me disse que seria bacana um dia eu colocar uma atriz para interpretar os meus textos, foi quando eu escrevi o “Amar e Punk”. Mostrei para ele e logo me respondeu: vamos gravar?. Só que a gente não tinha uma atriz, e teríamos que pagar um cachê para ela. Foi quando surgiu a ideia de eu mesma interpretar os meus textos, mas como sou muito tímida, ele disse que eu iria desmaiar quando visse a câmera, pois uma câmera intimida mesmo. Marinho me disse então pra gravar e se ficasse ruim a gente esquecia o vídeo. Gravamos a crônica e ele editou, foi muito difícil interpretar, mas quando lançamos na internet ficamos muito assustados pela quantidade de acessos. Uma agência que faz propagandas para passar antes dos filmes no cinema me contratou para gravar uma versão reduzida da crônica para passar antes do Dia dos Namorados de 2011.  Foi passado no Brasil todo. Lógico que a Crônica Digital teve um milhão de criticas, gente falando do meu sotaque, da forma como eu falo, mas ao mesmo tempo teve muitos elogios e um grande retorno. Então decidimos gravar outras crônicas. Agora fizemos um projeto de lei só para as “Crônicas Digitais” e conseguimos que fosse aprovado. No momento estamos correndo atrás de patrocínio. Serão lançadas três crônicas por mês.
IMG_0346

7-Você utiliza muito as redes sociais. Como é o contato com o seu público?

Para quem é independente, não tem editora como eu, a internet é uma ferramenta maravilhosa, apesar de ter um milhão de frases minhas rolando pela internet com créditos para outras pessoas. Mas para divulgar o meu trabalho é muito bom. É a ferramenta que mais utilizo e vejo muito resultado. Quando lancei o “Princesa de Rua”, os meus seguidores do twitter foram os que mais compraram o livro. Tudo foi crescendo muito, antes dava para responder todo mundo, hoje é quase impossível. Fico apavorada de não conseguir responder as pessoas. Por isso, hoje eu tenho duas pessoas que me ajudam a administrar a página no facebook.

8-Por que você resolveu escrever para o público infantil? Me fale um pouco do seu novo livro?

Tem muito tempo que escrevi esse livro, foi no tempo de colégio, logo depois que meu avô faleceu, então escrevi em homenagem a ele. O livro conta a história do menino que queria ser músico, foi a época que estava começando a escrever músicas. Estava convivendo muito neste meio e o menino do livro quer um conselho do avô, ele quer saber como se abraça o mundo. O avô então diz que ele precisava descobrir o seu maior sonho e correr atrás dele. O menino do livro sou muito eu como escritora, só que coloquei em forma de músico, pois foi o meu avô que me incentivou a começar a escrever. Consegui uma editora para esse livro, mas ela queria mudar tudo para ficar comercial. Mas disse que esse livro era muito pessoal e que não poderia ser modificado, tanto que no momento estou escrevendo outro livro para essa editora. “O menino que queria abraçar o mundo” lancei pela lei de incentivo com o patrocínio da Net. É muito bom o retorno que criança te dá, eles participam mesmo, já estou com diversas idéias para esse público.
IMG_0359

9-Quais são os seus planos para o futuro?

Estou lançando “O menino que queria abraçar o mundo”, vou lançar a segunda edição do “Princesa de Rua”, porque todos os livros esgotaram. Para esse semestre estou escrevendo o “Amor é Punk”, que vai falar sobre esse assunto de relacionamento, das mulheres. E estou escrevendo mais um para o público adolescente, que será para a editora. Pretendo lançar um livro de frases também e o próximo infantil será para o final do ano. É muita coisa para um ano só, minha vida hoje é escrever.

E ai gostaram?

Outra entrevista que publiquei no blog foi a do Roberto Vascon (aqui).

 

IMG_0342

Imaginem uma pessoa fofa, linda e muito simpática, assim é Fernanda Mello. Já conhecia o seu trabalho há tempos, devido ao fanatismo da minha irmã pelo Jota Quest. Para quem não sabe Fernanda é autora de diversas músicas da banda. Uma das minhas músicas preferidas “O que também não entendo” é dela.   Adoro  suas frases […]

Leia mais



21 julho 2014

photo5Na última terça-feira fui convidada pelo jornal para o lançamento do Blog Berries And Love, um novo blog de casamento. Para começar o projeto em grande estilo Marcella Lisa, a responsável pelo blog, resolveu dar uma festa de lançamento no estilo mini wedding. Ao som de jazz e comidas deliciosas, como pastel de muqueca, nunca tinha provado e adorei, a noite foi deliciosa. A decoração estava impecável, faltou só os noivos, para ser uma verdadeira festa de casamento.

Marcella é apaixonada por casamentos desde pequena, encontrou o seu príncipe na faculdade. Casaram-se em 2012, onde ela colocou em prática todos os detalhes sonhados ao longo dos anos. E agora resolveu dividir suas experiências na internet e ajudar outras meninas a realizarem o sonho de ter um casamento digno de contos de fadas como o dela.

photo4photo1 photo2 photo3 photo6 photo7A qualidade das fotos não está muito boa, foram tiradas do celular. Tudo estava tão lindo que tive que registrar como dava. O local foi o Ephigênia Bistrô, um ótimo restaurante de BH e perfeito para realizar mini weddings. Em um outro post vou falar mais detalhes sobre o lugar, pois uma amiga realizou o seu casamento no local e foi lindo.

Beijos, beijos

tumblr_lzljgiwnKp1r0gewwo1_500_large_large

Na última terça-feira fui convidada pelo jornal para o lançamento do Blog Berries And Love, um novo blog de casamento. Para começar o projeto em grande estilo Marcella Lisa, a responsável pelo blog, resolveu dar uma festa de lançamento no estilo mini wedding. Ao som de jazz e comidas deliciosas, como pastel de muqueca, nunca […]

Leia mais



14 julho 2014

168046_159794814071652_3655840_nOutro dia meu chefe me chamou para conversar sobre o jornal e outras coisas. Conversa de rotina. Mas, do nada, ele pergunta: “Raíssa queria muito saber quais são os seus planos para o futuro? O que você deseja para sua carreira?” Assim, na lata, em uma conversa rotina, em um dia para lá de normal. Na hora ri sem graça – rir é minha melhor arma para situações constrangedoras- e fiz expressão de paisagem. Não tinha a mínima noção do que responder. A pergunta em si é muito profunda, e por mais que eu tenha uma vaga ideia, é complexo formular em uma resposta exata.  Na hora dei uma enrolada, falei que gostava muito do jornal- o que não é mentira- e que pretendia continuar fazendo o que eu faço. Mas entendi muito bem a pergunta dele, e era muito além da minha vaga resposta. E, com certeza, a pergunta deu uma balançada no meu psicológico. Como eu não tenho ideia do que quero? Qual o próximo passo?

 Eu sou o tipo de pessoa que vai deixando a vida levar, mas entendo que planejar é preciso. Acho que sou assim devido aos planos que já fiz e que todos saíram contrários ao meu desejo. É a vida com suas surpresinhas. Quando formei, não imaginava nunca trabalhar em um jornal impresso, quando via uma vaga para essa área, confesso que nem mandava meu currículo. O receio veio de um professor da faculdade, que nunca gostou dos meus textos. E mesmo gostando de escrever, deixei que a opinião dele me apagasse. Outro motivo foi que todos os meus estágios foram na área da televisão, era o que eu dominava na profissão. Formei com o desejo de trabalhar como repórter de Tv, mas como o mercado é fechado e as vagas são limitadíssimas, não consegui meu lugar ao sol. Então veio a vida me oferecendo um emprego em um jornal impresso, e ainda para o cargo de editora. Isso não estava nos meus planos. NUNCA mesmo. A parti daí, comecei a acreditar e confiar no destino, mas claro, sempre fazendo a  nossa parte. E essa tal “nossa parte” que entra no planejamento.

Não foi planejado, mas quando fui contratada para o cargo estava fazendo um curso de português, para aprimorar o meu conhecimento, e uma pós-graduação. E, com certeza, esses dois itens contaram a meu favor.  Então é necessário sim, pensar em novos passos. Não tem aquela frase famosa: “A oportunidade bate a porta uma única vez e você tem que estar preparado”. Não sei se  a frase é bem assim, mas o que vale é  ideia. rs
tumblr_ld3jllwwBw1qapij1o1_500_large

Pesquisando sobre esse assunto encontrei algumas dicas interessantes. Uma matéria da revista Exame apresenta dez perguntas que você pode fazer a si mesmo na hora de planejar uma carreira. Olha só:

1- Eu faço o que gosto?
2-Quais meus pontos fortes e fracos e qual o impacto deles na minha vida profissional até agora?
3-Aonde eu quero chegar? ( Ixii a pergunta que não soube responder rs)
4-Qual a natureza das atividades que quero desempenhar?
5-Como quero dividir meu tempo entre minhas atividades profissionais e minha vida pessoal?
6-Como me imagino financeiramente?
7- Em qual tipo de ambiente quero trabalhar?
8-Estou atualizado com as demandas atuais da atividade que quero desempenhar?
9- Quais as ferramentas necessárias para atingir meu objetivo?
10- Como posso usar o networking a favor do meu objetivo?

Se você conseguir responder a essas perguntas já vai ter uma boa base de onde quer chegar. E eu fico por aqui, pensando na minha vidinha. rs

beijos, beijos

tumblr_ld3jllwwBw1qapij1o1_500_large

Outro dia meu chefe me chamou para conversar sobre o jornal e outras coisas. Conversa de rotina. Mas, do nada, ele pergunta: “Raíssa queria muito saber quais são os seus planos para o futuro? O que você deseja para sua carreira?” Assim, na lata, em uma conversa rotina, em um dia para lá de normal. […]

Leia mais



25 junho 2014

AlmaChef_Fachada

Ontem conheci o novo projeto gastronômico de Belo Horizonte, um espaço incrível para quem é amante da boa culinária. O Alma Chef é uma proposta dos sócios Felipe Rameh e Thiago Guerra, os dois são formados em gastronomia e possuem bastante experiência na área, já trabalharam em importantes restaurantes internacionais. O projeto que levou dois anos para ser concluído, é inovador e reúne quatro unidades de negócio em um mesmo lugar. Para quem deseja aprender serão ministrados cursos de gastronomia para todos os níveis de conhecimento, principalmente para os amadores. Cada curso tem a capacidade para 15 alunos em uma cozinha super equipada.  Fiquei muito interessada nos cursos, ainda não divulgaram os detalhes, mas já cadastrei no site para receber mais informações. AlmaChef_CookShow01

Na casa também há um espaço para a realização de eventos ou para aqueles que procuram um lugar agradável para reuniões de negócios. O ambiente conta com uma padaria em parceria com a Cum Panio e um Empório, que oferece aos clientes uma seletiva dos produtos do Verdemar e que futuramente venderá produtos exclusivos da Alma Chef.  E por último, o restaurante, que funciona como almoço e jantar. O lugar é muito agradável, a decoração é clean e aconchegante. Tem um espaço a céu aberto, que nesses dias friozinhos deve ser uma delicia almoçar sob o sol.
AlmaChef_Emporio

O almoço servido para a imprensa foi bem leve. Arroz, com verduras orgânicas cozidas com três opções de carne, frango com amêndoas, filet ou peixe. O chef Felipe Rameh contou que o cardápio mudará semanalmente e que os pratos terão preços entre 40 e 60 reais.

O Alma Chef fica na R. Curitiba, 2081, em Lourdes.

O site (aqui) e o Facebook (aqui).

 

 

Gastronomia_Sem_reservas_Filme_1

Ontem conheci o novo projeto gastronômico de Belo Horizonte, um espaço incrível para quem é amante da boa culinária. O Alma Chef é uma proposta dos sócios Felipe Rameh e Thiago Guerra, os dois são formados em gastronomia e possuem bastante experiência na área, já trabalharam em importantes restaurantes internacionais. O projeto que levou dois […]

Leia mais



23 junho 2014

100happydaysMais um achado super bacana pelo mundo cibernético, você já ouviram falar do projeto #100happydays? Eu não conhecia e gostei muito da ideia. Tem tudo a ver com o Leve&Solta.  O projeto tem a proposta de fazer as pessoas perceberem aquilo que as fazem feliz no dia a dia. Pequenos detalhes registrados em fotografias. Uma missão difícil.  Será que todos os dias temos motivos para sermos felizes?
photo1 (3)       (No instagram há mais de 14 mil fotos com a #100happydays)

Segundo o site do projeto 71% das pessoas tentaram completar o desafio não conseguiram por falta de tempo. Eles chegaram a conclusão que essas pessoas não tiveram tempo de ser feliz.

O site diz também:

“Vivemos em tempos de horários super ocupados. Enquanto a velocidade de vida aumenta, a cada vez menos tempo para desfrutar o instante do presente. A capacidade de apreciar o momento, o meio ambiente e a si mesmo, é a ponte para a felicidade em longo prazo”
tumblr_n0svkoypG01r064ieo1_500

Os #100happydays não é uma competição de felicidade ou de um concurso de exibicionismo. Se você tentar agradar as pessoas, ou fazer ciúmes via suas fotos, você perde. E quem não gosta de expor suas fotos na internet, pode apenas mandar os momentos felizes registrados para o seu e-mail. Mas quem gosta de compartilhar suas fotografias em redes sociais, pode escolher a sua rede preferida. No final as suas fotografias podem ser transformadas em um álbum muito legal. (aqui)

Um blog que eu adoro o Fêliz com a Vida, da blogueira Fê Neute,  mudou um pouco o desafio e criou o #100diasfelizescomavida , os seus leitores compraram a ideia e toparam o desafio.  Ela fez um post relatando o resultado dos seus 100 dias felizes (aqui). Outra blogueira que topou o desafio foi a Menina Souza, do blog A series of Serendipity (aqui).

photo4 (1)

Por que tentar o desafio?

Pessoas que completaram com sucesso o desafio afirmaram:

– Começaram a perceber coisas que os fazem felizes todos os dias;

– Receberam mais elogios de outras pessoas;

–  Começaram a dar valor na vida que tinham;

– Tornaram-se mais otimistas;

– Apaixonaram-se pela vida durante o desafio
que-a-felicidade-vire

Estou querendo começar o desafio, sou uma pessoa bem feliz, mas ter por 100 dias seguidos momentos diferentes e felizes para registrar é um pouco complicado.

Se você tem vontade de começar também, comece se cadastrando (aqui).

Que tal? Vamos tentar?

tumblr_mc5yb78oxa1qhx1b5o1_500

Mais um achado super bacana pelo mundo cibernético, você já ouviram falar do projeto #100happydays? Eu não conhecia e gostei muito da ideia. Tem tudo a ver com o Leve&Solta.  O projeto tem a proposta de fazer as pessoas perceberem aquilo que as fazem feliz no dia a dia. Pequenos detalhes registrados em fotografias. Uma […]

Leia mais



16 junho 2014

Instagram é a rede social do momento. Como vocês sabem sou apaixonada por fotografia, então sou fã do insta ( o meu @raissadaldegan). Por lá podemos encontrar perfis legais com imagens maravilhosas. A rede tem contas de fotógrafos profissionais, que encontraram um meio virtual para divulgar os seus perfeitos cliques. Mas também tem muita gente que é metido a profissional, e que fazem muito sucesso no aplicativo. Sendo profissional ou não, o que vale mesmo é o belo registro. Então aqui vai a dica de cinco instragam que você deve seguir.

Jessie Webster

photo1

Jessie é uma fotógrafa profissional que vive em Los Angeles. Um amante de moda, fotografia e design de interiores. E a sua conta na rede social é cheia de fotos inspiradoras, há muitas imagens de decoração retrô, de gastronomia e natureza. Ela também divulga o seu trabalho no blog Sweet Thing.
O instagram dela (aqui).

Larissa Coutinho

photo2

Larissa é brasileira, designer, e tem 25 anos. Apaixonada por fotografia e pelo mundo virtual. Também é blogueira e escreve no  Blog da Lari, onde relatou suas últimas aventuras, um mochilão pelo América Latinha. Claro que a viagem rendeu cliques lindíssimos.
Instagram dela (aqui).

Christoffer Collin

photo3

Este perfil eu já sigo a bastante tempo. As fotos são tão incríveis, que é difícil acreditar que são reais, dá vontade de teletransportar para as suas imagens. As imagens postadas são em sua maioria de paisagens naturais. Fotos perfeitas. Vale a pena seguir!
Instagram dele (aqui).

Débora Islas

photo4

As fotos vintage de Débora são encantadoras. Designer da editora abril, e também ilustradora, ela possui muita sensibilidade em seus cliques. As fotos parecem com aquelas bonitinhas do tumblr.
Instagram dela (aqui).  

James  photo5

Sobre quem é o autor das fotos eu não encontrei quase nenhuma informação, James2231 é um instagram que postas diversas imagens delicadas de mulheres. As fotos são lindíssima e carregam com elas uma poesia. Os contornos do corpo feminino, os cabelos, os figurinos e os cenários combinam perfeitamente entre si.

O instagram é essa (aqui).

Espero que gostem das minha indicações! 🙂

Beijos, beijos

tumblr_ly2kpabjwn1qzgt9no1_500

Instagram é a rede social do momento. Como vocês sabem sou apaixonada por fotografia, então sou fã do insta ( o meu @raissadaldegan). Por lá podemos encontrar perfis legais com imagens maravilhosas. A rede tem contas de fotógrafos profissionais, que encontraram um meio virtual para divulgar os seus perfeitos cliques. Mas também tem muita gente […]

Leia mais



12 junho 2014

322843-640x480-1Foram bastante criticados quando saiu uma matéria na Folha de São Paulo ( aqui) sobre o blog  deles. Foram inúmeros comentários maldosos, dizendo que a exposição na internet era exagerada demais, e que ninguém se interessa pela intimidade do casal. Eu os conheci através dessa matéria, e até me sentir culpada por ter gostado do blog. Realmente é inusitado, um casal colocar suas intimidades e seu dia a dia em um diário virtual, lugar onde milhares de pessoas podem ler e comentar.  Porém, do mesmo jeito que algumas pessoas não gostaram, teve muita gente que curtiu. E eu fui uma delas, pois o mundo já está tão sombrio e cheio de maldade, que um espaço para falar do amor é sempre bem-vindo.
322840-640x480-1 322836-640x480-1

O blog Dela e Dele é uma delicia, inspirador, gera até uma pontinha de inveja de um amor tão bonito como o dos dois. O casal Isabela e Felipe, ambos com 24 anos, capricham nas fotografias também, uma mais linda que a outra.  Já vale a visita só por isso, mas no blog vai além. Eles escrevem textos sobre a vida a dois, falam de moda e decoração para casa. Os dois decidiram morar junto, e ajudaram na reforma da casa (aqui), como pedreiros mesmo, para economizar dinheiro.  E o resultado ficou super bacana (aqui). 
img_6420c 322844-640x480-1

Essa é a dica para inspirar o amor neste dia dos namorados .  E o meu desejo é por um mundo com mais casais como eles, que não tem vergonha nenhuma de mostrar para o mundo o quanto se amam.  Desejo mais amor sempre, principalmente, na internet.

beijos, beijos ♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤♡ ❤

322840-640x480-1

Foram bastante criticados quando saiu uma matéria na Folha de São Paulo ( aqui) sobre o blog  deles. Foram inúmeros comentários maldosos, dizendo que a exposição na internet era exagerada demais, e que ninguém se interessa pela intimidade do casal. Eu os conheci através dessa matéria, e até me sentir culpada por ter gostado do […]

Leia mais



10 junho 2014

tumblr_ldwelao7v71qc6bmoo1_500_large

Apesar de ser mulher, eu nunca entenderei algumas mulheres. Tenho amigas lindas, inteligentes, engraçadas, que sabem se vestir e se maquiar, que sustentam um bom papo por horas. São pessoas incríveis. Mas eu não sei se elas sabem de todas essas qualidades, do poder que toda mulher possui. Sim, nós mulheres temos diversos poderes, com nosso jeito meigo e simpático de ser e falar, podemos conquistar o mundo. E é o que já vem acontecendo. Só que a maioria das mulheres, infelizmente, não sabe disso. E quando o assunto é relacionamento ou um novo carinha no pedaço, elas se esquecem de tudo. Do charme e da doçura, e se tornam pessoas paranoicas. Chega até a dar medo, alguns pensamentos delas. Um simples encontro vira uma novela, com cenas tristes, alegres e desfechos dramáticos.  O que ele quis dizer com aquele comentário sobre o filme? “Claro que tem uma ligação com a gente”, “Ele disse aquilo porque não gostou do nosso encontro”, “porque ele me achou chata”, “porque ele não vai querer sair de novo”.  Sabe-se lá quantos pensamentos negativos uma mulher consegue pensar em alguns minutos. E o pobre rapaz, não querendo dizer nada, com nenhuma profundidade, ao menos.

Meninas, isso é uma verdade, homens não são tão profundos assim. Eles não pensam em estratégicas mirabolantes como nós. Desculpe-me meninos, mas vocês não têm essa sagaz inteligência feminina. Muitas vezes, um simples comentário, é só um simples comentário, sem nada demais. Aprendam, homens são diretos. E não tem o muito que ficar divagando sobre eles. Quando um homem está afim ele liga, corre atrás, e mesmo os mais discretos, dão algum sinal simples de ser interpretado. Então não vamos enlouquecer, por favor. Saiba que nós possuímos tudo nas mãos, o poder é totalmente nosso. Podemos sair por cima de qualquer situação, mesmo naqueles romances que não foram para frente. Pelo simples fato de sermos mulheres, podemos fazer qualquer homem nos admirar e respeitar pelas nossas infinitas qualidades. Basta não trocarmos as mãos pelos pés, e alçarmos o tal equilibro, que anda tão em falta pelo mundo feminino.

 

 

 

tumblr_lv32l3nq2i1qfjnv5o1_500

Apesar de ser mulher, eu nunca entenderei algumas mulheres. Tenho amigas lindas, inteligentes, engraçadas, que sabem se vestir e se maquiar, que sustentam um bom papo por horas. São pessoas incríveis. Mas eu não sei se elas sabem de todas essas qualidades, do poder que toda mulher possui. Sim, nós mulheres temos diversos poderes, com […]

Leia mais



2 junho 2014

Que bloguito mais abandonado!  E a minha explicação é sempre a mesma: estou trabalhando muito. O jornal é como um filho para mim, ele precisa de cuidados diários e nunca sobra tempo para mais nada. E nem criatividade, para ser sincera!
foto

(Foto: Tia Arlete, minha mãe e eu no avião)

Há duas semanas fui para São Paulo para tirar meu visto americano (Irmã ai vou eu!!),  aproveitei para ver a família e visitar alguns lugares. Fiz check-in no facebook nos lugares em que passei, como a Forever21 e a 25 de Março. E ai muita gente veio me perguntar sobre esses dois lugares, então resolvi fazer uma lista de quatro lugares que eu gosto muito na cidade, e quem nunca visitou SP deve conhecer.

25 de Maio
mot 3

Tinha que começar pela 25, claro.  Lá é um lugar muito engraçado, porque divide opiniões, têm pessoas que detestam e têm pessoas que amam como eu (\o/). Quem não curte uma muvuca, muita gente e confusão, por favor, não vá a 25 de Março.  Tudo é muito bagunçado e misturado, tem comércio em barracas no meio da rua e têm lojas mais sofisticadas. Dá de tudo um pouco mesmo. O que podemos encontrar por lá? Muitas bijuterias, e dos mais variados preços. Você encontra coisas muito baratinhas, como brinco de festa por 7 reais, mas pode encontrar também por 70 reais. Depende muito da loja.  Uma coisa que eu faço é entrar sempre em muitas lojas antes de comprar, faço uma pesquisa rápida. Claro, se você for com tempo, mas se encontrar algo barato compra logo, porque voltar e achar o mesmo brinco é quase missão impossível. A pesquisa é mais de preço, quando encontro uma loja com itens bonitos e com preço bom, já fico por lá. Mas vale a visita para conhecer, mesmo se seu interesse não for comprar. Do lado da 25 também está o bairro Santa Efigênia, famoso por vender eletrônicos baratos (Tipo nosso shopping Oi) e o Mercado Municipal, onde vale dar um voltinha também.

Parque Ibirapuera

mont

Este passeio é para quem curte a natureza, é o pulmão da cidade de São Paulo. Um espaço muito agradável, onde podemos encontrar muita gente fazendo esportes ao ar livre. Há também pistas de corrida, para quem está na onda de correr. O bom que existe percursos de diversos tamanhos, para quem está iniciando e para quem já corre maratonas. No parque você também pode alugar bicicletas e, quem curte fazer fotos, lá é um lindo cenário para uns clicks.

Avenida Paulista
mot 2

Este lugar me causa suspiros, amo a Paulista. É uma avenida da cidade onde encontramos as maiores empresas do mundo. Muitos arranha-céus, dá para ficar encantada pelos prédios gigantes. Na local há muitas lojas, restaurantes, museus e cafés. É como se fosse um shopping ao ar livre. O mais legal da avenida é que você encontra pessoas de todos os jeitos e tribos. Há executivos correndo para baixo e para cima, pessoas bem vestidas, que eu sempre ficava imaginando em que multinacional essas pessoas tão engomadas trabalhavam. rs Você vê também muita galera andando de patins, de skate, pessoas fazendo apresentação de danças, artistas. A noite a Paulista se torna um ponto boêmio da cidade.  Trabalhei  poucos meses a um quarteirão da avenida, era um lugar onde eu adorava fazer caminhadas para pensar na vida. Naquela época estava muito perdida, então andei muito na Paulista. Acredito que é um passeio divertido, tanto de dia como de noite.

Higienópolis e Pizzaria Vica Pota
photo2 (1) photo3

photo4

Já falei de um restaurante de SP (aqui), mas não conheço muitos na cidade não. A pizzaria Vica Pota foi onde um primo meu casou. As pizza são deliciosas e o lugar é um charme. Conheci em outubro do ano passado quando fui para o casório e voltei lá desta vez também. Antes o lugar funcionava só à noite, mas agora eles estão oferecendo também almoço aos finais de semana. Fomos almoçar no sábado e acabamos ficando a tarde toda. No lugar tem uma varanda que dá vista para o parque Buenos Aires, o que deixa o ambiente bem agradável. A Vica Pota recebe também muitos artistas e famosos por estar em um bairro nobre da cidade. E quem vai ao restaurante vale a pena dar uma voltinha pelo bairro, fiquei fascinada a primeira vez que passei por Higienópolis. A igreja que meus primos casaram também está no bairro, e é uma das mais bonitas que já conheci.

Espero que gostem das minhas dicas!

beijos, beijos

 

GRAF SÃO PAULO/SP 24/07/2012 GRAFITE PAULISTA GERAL JT ESPECIAL EMBARGADO - Um grafite está sendo pintado na lateral de um prédio que fica na Av. Paulista esquina com a Av. Brigadeiro Luis Antonio.

Que bloguito mais abandonado!  E a minha explicação é sempre a mesma: estou trabalhando muito. O jornal é como um filho para mim, ele precisa de cuidados diários e nunca sobra tempo para mais nada. E nem criatividade, para ser sincera! (Foto: Tia Arlete, minha mãe e eu no avião) Há duas semanas fui para […]

Leia mais