27 março 2015

O dólar está muitoo alto, cada dia subindo mais, então quem vai viajar para os Estados Unidos tem que pensar bem antes de comprar qualquer coisa. Fazer as contas e ver o que realmente está valendo a pena. Mas mesmo com a cotação alta, alguns produtos ainda compensam muito. É que os preços deles no Brasil é um absurdo mesmo. Então separei 10 produtos muito bons e com os preços bacanérrimos para você adquirir na sua próxima viagem para fora. #ficaadica

1-Rímeis Maybelline
IMG_4194
A diferença dos preços dos ríméis pode chegar até a metade do preço. No Brasil o queridinho colossal custa em média uns 30 reais, lá fora ele sai por seis dólares, o que dá uns 18 reais na cotação atual. Mas a dica de comprar os ríméis da marca nem é tanto pelo preço, mas são pelas várias opções de modelos. Alguns nem são encontrados por aqui. O preço também varia de 4 a 8 dólares.

2-Produtos Cetaphil
IMG_4192
Genteee os produtos da marca são muito baratos lá fora. É de cair o queixo! Eu não estava planejando comprar nenhum produto da Cetaphil, eu sabia que ele era bem famoso no Brasil, mas quando vi o preço resolvi experimentar. Comprei o sabonete liquido para o rosto, o preço dele aqui é 85 reais, lá é 10 dólares. Arrependi de não ter comprado o hidratante, lá também é uns 10 dólares, e por aqui é 130 reais. Olha a diferença??? E ele é famoso, porque realmente é muito bom.

3-Esmaltes NYC
IMG_4252 (1)Não achei o preço dos esmaltes baratos por lá, até as marcas mais caras como a Essie e os da Revlon, não estavam em conta. Algumas vezes encontrei  esmaltes com o valor maior do custam aqui. Mas ai vi essa marcar por UM dólar, que sai quase o mesmo preço das marcas brasileiras, mas me surpreendi com a duração. Dura muito, mesmo lavando louça com água quente, durou mais de uma semana. Vale a pena experimentar!

4-Silicon Mix
IMG_4246Na verdade nem conhecia este produto, uma tia me pediu de encomenda. Comprei para ela e resolvi experimentar, nem sabia do sucesso dele por aqui também. Mas me apaixonei, muito melhor que os 3 minutos da Aussie. Fiz estoque também. rs  O preço lá fora é 5 dólares o pote pequeno e 7 dólares o grande.

5-Produtos Aussie
IMG_4238

Falando nele, eu nem preciso contar sobre os produtos né? Todo mundo já ama e já conhece a marca. Já fiz até resenha dos 3 minutos de miracle aqui no blog. Lá fora é muito baratooo e nem faz tanto sucesso como faz no Brasil. O shampoo e condicionador custam uns 5 dólares. Já o queridinho dos 3 minutos sai por 2,50.

6-Produtos L’oreal
IMG_4219 De maquiagem a creme anti-idade. Os preços da marca valem muito a pena. Em média saem a metade do preço, ou abaixo disso dependendo do que for.  O melhor de tudo é que muitos produtos já conhecemos e sabemos que são bons. Então dá para comprar sem medo.

7-Carmex
IMG_4206 Eu Já tinha visto a dica deste lip balm em vários blogs, mas como não ligo muito para protetor labial não dei ideia. Mas confesso que curtir, hidrata bastante os lábios e dá aquele geladinho refrescante na boca sabe? Vale comprar porque ele custa UM dólar só. Aqui no Brasil sei que ele sai por uns 17 reais.

8-Protetor Solar Neutrogena
IMG_4201
Não é um produto queridinho, na verdade comprei e nem estou usando. Como já falei por aqui minha pele é super oleosa, e protetor solar já é um problema para mim independente da marca. Mas para quem não tem esse problema pode comprar sem medo, a marca é muito boa. No Wall Mart você pode encontrar DOIS protetores da Neutrogena por 10 dólares. Aqui o preço varia de 40 a 60 reais. 

9-Produtos Rimmel
IMG_4255
Não conhecia essa marca de maquiagem, minha irmã quando estava morando lá experimentou muitos produtos da Rimmel. Tem até um base que virou a preferida dela. Eu curti muito esse rímel, arrependi de não ter comprado mais um. Todos os produtos são bem baratinhos mesmo, coisa de 3 a 5 dólares.

10-Batom Revlon
revlon matte

Os batons da marca são ótimos e estavam no Wall Mart por 4 dólares e eu não comprei! Acreditam? Deixei para comprar depois e não encontrei. Por aqui eles custam quase 40 reais. Então aqui fica a dica, não marquem bobeira como eu.

Essa são as minhas dicas de produtos BBB para comprar nos Estados Unidos. Mesmo com a alta do dólar, tem coisa que ainda vale a pena. A maioria dos produtos você encontra nas farmácias e no Wall Mart.

beijos, beijos

O dólar está muitoo alto, cada dia subindo mais, então quem vai viajar para os Estados Unidos tem que pensar bem antes de comprar qualquer coisa. Fazer as contas e ver o que realmente está valendo a pena. Mas mesmo com a cotação alta, alguns produtos ainda compensam muito. É que os preços deles no […]

Leia mais



18 março 2015

Hoje a dica é rápida e deliciosamente light. Essas duas receitinhas são muito fácies de fazer MESMO, é impossível de errar, até para você que se considera uma negação. E o melhor de tudo tem muita pouquíssimas  calorias.  E é tão difícil achar um receita light realmente fácil de fazer né?!

Iogurte Caseiro
IMG_0611
O iogurte integral ou natural foi a minha mãe quem me ensinou e eu não acreditei quando ela me contou o processo. Juro que eu duvidei! Na verdade nem é uma receita, receita, pois só leva dois ingredientes, olha só:

Ingredientes:

Um pote de iogurte integral de qualquer marca- já usei Batavo e Integral ( Esse de 200 ml)
Um litro de leite

Modo de fazer

Ferver um litro de leite, deixar esfriar até ficar morno. Colocar em um recipiente com tampa e acrescentar o copo de iogurte já pronto. Deixar descansar por um dia, fora da geladeira. E pronto! O potinho de iogurte vai se tornar mais de um litro de iogurte natural.IMG_0628

E esta magia da transformação deixa o novo iogurte super cremoso, vocês não acreditam na cremosidade da coisa! E aí é só adoçar com mel ( porque somos ligt) e acrescentar granola. Lanchinho da tarde sensacional!

Queijo Cottage
IMG_0621

Receitinha que só leva dois ingredientes também. Essa eu aprendi na internet, neste canal, e fui tentar fazer. E deu super certo e fica delicioso. Mais gostoso que o queijo que compramos no supermercado.

Ingredientes:
Um litro de leite- Pode ser integral, semi-desnatado ou desnatado
6 a 8 Colheres de vinagre
Sal a gosto

Modo de fazer

Ferver um litro de leite, depois com o fogo desligado acrescentar as colheres de vinagre aos poucos e ir misturando. Quando perceber que o leite está ficando coalhado, parar com as colheres de vinagre. O meu ficou coalhado com seis colheres, dependendo da marca do leite ele fica com menos ou mais colheres. Só não deve acrescentar muito vinagre, pois então o queijo pega o gosto. Depois é só coar com uma peneira e acrescentar um pouquinho de sal. Eu coloquei em um potinho para dar a forma, por isso ele ficou redondinho assim.
IMG_0620

Muito, muito fácil né? Perfeito para comer com torradinhas!

Espero que gostem! Beijos

Hoje a dica é rápida e deliciosamente light. Essas duas receitinhas são muito fácies de fazer MESMO, é impossível de errar, até para você que se considera uma negação. E o melhor de tudo tem muita pouquíssimas  calorias.  E é tão difícil achar um receita light realmente fácil de fazer né?! Iogurte Caseiro O iogurte […]

Leia mais



17 março 2015

Sempre tive mais ideias do que as minhas mãos conseguiam escrever para cá. Muitas vezes fiquei frustrada, pois queria ter escrito sobre determinado assunto, mas fiquei sem tempo e o assunto ficou velho. Não sou um exemplo de blogueira, e o blog, para mim, é uma diversão e não uma obrigação. Escrevo quando tenho vontade de compartilhar sentimento e ideias. Mas desde que este ano começou ando sem criatividade. Nunca encontro uma ideia realmente boa para compartilhar, claro, além do diário de viagem que não tem fim e ainda tem muita coisa bacana para postar. Mas postar só da viagem fica maçante, então fico tentando mesclar os conteúdos.
IMG_0619

Estou em um momento meio X da minha vida, e isso reflete muito no meu ânimo de escrever. Então pensando o porquê de ter este espaço, me veio a ideia deste post. Muitas amigas também têm vontade de ter um blog para compartilhar os casos da vida, mas falta coragem ou ânimo para começar. Então aqui fica meus motivos!

1-Guardar suas memórias

Este tópico com certeza é o mais legal de todos. Ás vezes, acesso os meus posts antigos e fico impressionada como a vida mudou, como eu mudei. Alguns dão até certa vergonha. Confesso. Mas são tão bacanas essas memórias que ficam guardadas aqui. As metas que tracei, os lugares que visitei, as fotos, as ideias e os textos cheios de sentimentos. É muito bom reviver tudo isso. É uma forma digital de eternizar nossas memórias.

2-Exercitar a escrita

Esse foi um dos motivos que me levou a começar o blog. Tinha recém formado em jornalismo e precisava escrever. Em qualquer profissão é preciso escrever bem, não são só os jornalistas. E apesar da escrita por aqui ser muito descontraída, de certa forma me ajuda neste quesito. Sempre aparece uma dúvida sobre pontuação e concordância e que eu preciso pesquisar para saber como é o certo. Isso já um exercício.

3-Compartilhar ideias

Hoje em dia você não vê tanto as suas amigas como gostaria. Há também parentes que moraram distantes. O blog é uma ferramenta de compartilhar ideias incríveis e o dia a dia, como é o caso de blogs pessoais. É tão legal quando alguém me fala que adorou a dica que dei por aqui. Isso é um dos motivos que me faz continuar escrevendo.

4-Conhecer novas pessoas

E em um meio que tem tanta troca de informações é impossível não conhecer gente nova. Já teve casos de leitoras que mandaram e-mail com alguma dúvida e a conversa rendeu tanto que acabamos nos add nas redes sociais. Além de diversas outras blogueiras que conheci através do blog.

5-Ser mais criativo

E apesar da minha falta de criatividade no momento, o Leve&Solta me faz ser uma pessoa mil vezes mais criativa em vários aspectos. Pensar em pautas, pensar em formas diferentes de escrever sobre determinado assunto, criar fotos para ilustrar os posts e por ai vai.

6-Blogterapia

Hahahaha esse é um ótimo motivo. Já desabafei demais por aqui e me fez um bem danado. Já escrevi alguns textos com muita raiva e depois de escrever, escrever, tudo passou. E, ás vezes, precisamos só nos expressar e este espaço é perfeito para isso.

Sempre tive mais ideias do que as minhas mãos conseguiam escrever para cá. Muitas vezes fiquei frustrada, pois queria ter escrito sobre determinado assunto, mas fiquei sem tempo e o assunto ficou velho. Não sou um exemplo de blogueira, e o blog, para mim, é uma diversão e não uma obrigação. Escrevo quando tenho vontade […]

Leia mais



12 março 2015

mundoO Leve&Solta está quase se tornando um blog de dicas de viagens, não é mesmo? Mas isto acontece quando voltamos de viagens incríveis, queremos sempre viajar mais. É um vício. Já estou planejando novos destinos e pensando quanto preciso economizar para realizar mais um sonho. Por isso, a dica de hoje é muito legal. Quando descobri o site Quanto custa viajar? fiquei horas brincando e simulando o custo de várias viagem.

 O site é uma grande ferramenta para quem está planejando uma nova viajem. Ele dá tudo mastigado, TUDO MESMO, até opções de passeios, transporte e alimentação.

 A ideia é bem simples, basta escolher o país, quantos dias irá ficar na cidade e qual é o nível de conforto deseja ter na viagem (Baixo Custo-Mochileiro, Econômico, Conforto) e pronto. O site calcula quanto você precisará gastar em cada dia, já com passeios, transporte e alimentação inclusos na conta.
IMG_0602

Eles também te mostram a soma total da viagem, fazendo uma estimativa da passagem área para aquele destino.  O bacana da ferramenta é que me surpreendi com os valores para alguns destinos, pois imaginava que o preço seria muito mais alto. Uma outra observação é que para alguns países as passagens áreas são bem caras, mas já os custos com hospedagem e alimentação são muito em conta, então dá para pensar na ideia.
IMG_0604

Na página inicial do site aparece um mapa, onde podemos ver os destinos mais baratos marcados em verde e os mais caros em vermelho.

Quem teve esta ideia brilhou viu?? Facilitou demais a vida dos viajantes, além de incentivar muitas pessoas a colocarem o pé na estrada.

E vocês, para onde gostariam de viajar?

 

O Leve&Solta está quase se tornando um blog de dicas de viagens, não é mesmo? Mas isto acontece quando voltamos de viagens incríveis, queremos sempre viajar mais. É um vício. Já estou planejando novos destinos e pensando quanto preciso economizar para realizar mais um sonho. Por isso, a dica de hoje é muito legal. Quando […]

Leia mais



5 março 2015

TallyJá mencionei um pouco sobre Tallahassee nos meus últimos posts da viagem, mas ela merecia um espacinho só dela aqui no blog. Como contei, passei três semanas na cidade, tempo suficiente para me apaixonar. Ela não é uma grande metrópole, é um lugar tranquilo e cheio de casinhas simpáticas. E mesmo sendo uma cidade pequena, Tallahassee é a capital da Flórida. Isso mesmo, não é Miami não, como todo mundo pensa.
IMG_7094kkCom apenas 180 mil habitantes é um lugar calmo, mas ao mesmo tempo agitado. Já que 80 mil dos habitantes são estudantes universitários. A minha irmã foi morar lá devido à universidade. E para atender a demanda de estudantes há muitos restaurantes, bares e boates. As grandes franquias de restaurantes dos Estados Unidos também estão presentes, como o Taco Bell, Dunkin’Donuts, Outback, Pizaa Hut, Mc’Donalds, entre outras.  As grandes franquias de vestuário também estão na cidade.

São apenas dois shoppings em Tallahassee, mas possuem lojas como Forever 21, H&M e Sephora. Quem precisa de mais? rs

PicMonkey CollageDiferentes de cidades pequenas do Brasil, nos Estados Unidos as cidades menores possuem quase tudo que encontramos em uma grande metrópole. O lado bom é que dá para morar em um lugar tranquilo e encontrar de tudo, de produtos de conveniência a opções para o lazer.
ssIMG_1317IMG_1318*Um dos museus da cidade! 

O centro é bem simpático, com avenidas largas e muitas árvores. Mas senti falta do nosso comércio de rua, lá parece que os estabelecimentos estão sempre fechados. Você também não vê quase ninguém andando pelas ruas. Isso é muito esquisito! A maioria dos habitantes de Tallahassee e dos EUA andam de carro, e devido a essa realidade muitas cidades não foram estruturadas para os pedestres. Você pode andar por um passeio e de repente a calçada acabar e se transformar em uma autopista. E o pior de tudo, sem faixa de pedestre para você atravessar. Um caos!

No centro há também alguns hotéis grandes, pois a cidade fica bastante movimentada nos finais de semana em que os jogos acontecem.

IMG_1050
*A praça principal com luzes de natal!
IMG_1064*Foto do centro à noite em dias de jogos!

Um dos marcos da cidade é esta fonte de golfinhos. De perto ela é incrivelmente linda, no prédio fica localizada a sede do governo.
IMG_1330IMG_1376No dia que fomos ao centro fotografar pegamos este pôr do sol maravilhoso. Minha pequena temporada em Tally já deixou saudades!

Para quem perdeu alguma parte do diário de viagens:

Parte 1
Parte 2
Parte 3

Já mencionei um pouco sobre Tallahassee nos meus últimos posts da viagem, mas ela merecia um espacinho só dela aqui no blog. Como contei, passei três semanas na cidade, tempo suficiente para me apaixonar. Ela não é uma grande metrópole, é um lugar tranquilo e cheio de casinhas simpáticas. E mesmo sendo uma cidade pequena, […]

Leia mais



3 março 2015
7c8ec06f6c434cc207bed4921cdc4d58Dream On Art Print by Christian Schloe

Lendo o blog Feliz com vida da Fê Neute, que aborda um tema muito importante para a vida: A felicidade. Esse é um assunto que sempre mexeu muito comigo. Desde pequena tenho muito curiosidade sobre as pessoas, em tentar ver além do que mostra as aparências. E constantemente me pergunto se tal pessoa é realmente feliz. Só que felicidade é muito subjetiva. Ela se apresenta de inúmeras formas. Há pessoas que são felizes quando acumulam bens, há quem encontre a felicidade nas ocasiões mais simples da vida.

E eu pergunto a você, o que te faz realmente feliz?

Será que temos a plena consciência do que nos faz bem? Acredito que a felicidade está ligada muito ao autoconhecimento. Ás vezes, pesamos que nossa felicidade esteja em determinada direção. Então, precisamos passar por todo o processo para saber que no fundo seriamos mais felizes se tivéssemos escolhido outro caminho. É, por isso, que muitas pessoas largam carreiras bem sucedidas para se aventura em algo novo. Quem vê de fora julga ser loucura, mas para mim, loucura maior é quem reclama o tempo todo da vida que tem. E, sinceramente, nunca vou entender esse tipo de pessoa. Tenho muitos amigos assim. Você, com certeza, deve conhecer muitas pessoas que são desta forma.

Sim, entendo que há quem não tenha escolha, mas muita gente tem. Somos nós que escolhemos o que queremos ser e onde queremos chegar. É fácil? Não, não é. Mas o mundo é cheio de oportunidades incríveis. Só precisamos sair da nossa zona de conforto. E essa coragem, infelizmente, é para poucos.

Lembro-me muito bem quando fui morar em São Paulo, em busca de ser uma jornalista reconhecida. Esse era o meu plano para ser feliz. Ter uma carreira bem sucedida e ser alguém importante neste mundo de meu Deus. Tive que viver essa experiência para entender que não era bem isso que iria, realmente, me fazer feliz. Descobri que uma vida mais simples e com as pessoas que amo por perto, era o que me fazia bem de verdade.

Mas tudo é uma construção, uma busca interna e sincera. Digo sincera porque, muitas vezes, escolhemos modelos prontos de felicidade. Caminhos que o mundo nos apresenta, como, por exemplo, ganhar muito dinheiro, morar numa bela casa e dirigir o último lançamento automobilístico. Sim, isto é a plena felicidade para uns. Mas conheço pessoas que possuem dinheiro para rasgar, e não são felizes. Então como você explica isso?

Escrevo este texto para te fazer pensar, pois quase nunca paramos para pensar na nossa real felicidade. Vamos seguindo padrões impostos, e acreditando que não há outras opções de vida. Meu conselho é, seguindo um caminho clichê ou fora do comum, busque o seu bem estar. Busque aquele lugar no mundo onde você sinta que é seu.

Dream On Art Print by Christian Schloe Lendo o blog Feliz com vida da Fê Neute, que aborda um tema muito importante para a vida: A felicidade. Esse é um assunto que sempre mexeu muito comigo. Desde pequena tenho muito curiosidade sobre as pessoas, em tentar ver além do que mostra as aparências. E constantemente […]

Leia mais



24 fevereiro 2015

Nunca fui uma pessoa de curtir o carnaval, os meus carnavais sempre foram muito tranquilos, com a família no sitio.  Como namoro há muitos anos também, nunca desejei muito esta data do ano. O único carnaval que curti mais foi uma vez que desfilei em uma escola de samba de Ouro Preto, mas também foi uma experiência em família. Nada de extrema zueira.
IMG_6799Este ano foi diferente, resolvi passar em BH. A ideia a principio era ficar em casa todos os dias, comendo besteiras e vendo filmes. Mas algumas amigas estavam tão empolgadas com os bloquinhos de rua, que decidir ir com elas. E olha me surpreendi, deu para curtir muito e sem nenhum problema.
10954766_626690524141008_4527747628324885117_nFoto: Lorena Nicácio – Fotografia & Arte ( Bloco Então Brilha)

 Há uns dois anos o carnaval está voltando para BH e acredito que este ano ele se firmou de vez. Alguns bloquinhos possuem uma historia muito bacana, eles foram criados como forma de protesto. Como, por exemplo, o bloquinho Então Brilha, que defende os direitos das profissionais do sexo e o bloquinho Praia da Estação, um grande movimento social pela ocupação da Praça da Estação. Fiquei sabendo que este ano foram 200 blocos cadastrados na prefeitura. Para vocês terem uma ideia da dimensão no Rio são 400. Éééé o carnaval de BH bombou mesmo este ano.

 O mais legal de tudo é que tinha bloquinhos para todos os gostos musicais.  Apesar de ser carnaval, uma data que é permitido escutar música brega, tinha opções para quem é mais seletivo musicalmente. Claro, tudo embalado por batuques em ritmo de samba. Na sexta no bloco “Sexta Ninguém Sabe”, e só tocava rock e pop rock acompanhados por uma bateria animada. Estilo Sambô. Adorei, não teve confusão, só gente do bem querendo curtir.  O incrível disso tudo é que parece que a mentalidade da festa aqui na capital é diferente, não tem aquela ideia de pegação, de homens te puxando pelo braço. Nada disso. Deu para curtir na maior tranquilidade.
carnavalbh2 No domingo fui ao bloco Ordinááários, embalados por ritmos do É o Tchan, hahahaha dá para imaginar o zueira? Todo mundo dançando em plena avenida  ♪♪Agora para…para…. pega no bumbum♪♪. rs Queria ter ido em mais blocos, mas quem não tinha programado nenhuma folia, essas duas experiências já foram bacanas. No próximo ano quero pensar nas fantasias e me preparar mesmo para a data.

Na terça-feira as amigas que curtiram os dias intensamente resolveram fazer um churrasco. Um programa relex, estava todo mundo morto. Acho que estamos um pouco velhas para tanta agitação. hahaha

E como foi o carnaval de vocês?

Nunca fui uma pessoa de curtir o carnaval, os meus carnavais sempre foram muito tranquilos, com a família no sitio.  Como namoro há muitos anos também, nunca desejei muito esta data do ano. O único carnaval que curti mais foi uma vez que desfilei em uma escola de samba de Ouro Preto, mas também foi […]

Leia mais



12 fevereiro 2015

Talvez eu esteja falando o maior clichê do mundo. Na internet devem ter diversas matérias sobre isso, mas vou contar a minha experiência para vocês.  Quem sabe alguém não se identifica e começa a se exercitar hoje.

Todo mundo sabe que a combinação para emagrecer ou ter um corpo bacana é: Boa alimentação + exercícios físicos.
1
*Omelete com salada de alface e rodelas de batata doce assadas. Meu almoço antes das férias!

Mas sempre rola aquela preguiça do exercício, apesar de todo o modismo das academias hoje em dia, ainda não é tarefa fácil levantar do sofá e ir malhar. Depois de um tempo a atividade torna-se prazerosa, mas no início é preciso muita força de vontade. Tá, mas o que estou querendo falar com essa balela toda é que quando você faz algum exercício instintivamente você come melhor.
11*Férias, jacada total!

Nas férias fiquei dois meses sem malhar e enfiei o pé na jaca MESMO. Mas ai vocês podem me falar “Pô Raíssa, relaxa, era férias”. Sim, era férias, e eu podia e devia me permitir mais. Só que nestes dois meses comi pouquíssimas frutas e saladas. E eu adoro frutas e saladas. Mas meu pensamento só ia para as coisas gordas. E fiquei pensando como a atividade interfere muito na minha alimentação. Quando estou malhando sem perceber me alimento melhor. E mesmo de pois das férias, voltando para a minha rotina, minha alimentação era só besteiras. Foi só quando voltei para a academia que ela voltou a ser saudável. Engraçado né?
01
*Tá ninguém malha sorrindo, só foi pose para a foto!

Então fiquei pensando o porquê disso e descobri três motivos:

Lembrança do Esforço

Você vai à academia e se mata. Sai de lá pingando, com os músculos tremendo e uma sensação gostosa de ter conseguido mais um dia. Não vai querer jogar tudo no lixo comendo um bolo enorme de chocolate né? Você sempre vai pensar duas vezes antes de comer uma besteira quando está malhando.

Resultados no Corpo

Esse é o melhor incentivo de todos. Quando você começa a ver uns músculos tímidos querendo dar pinta no seu corpo,  é a prova de todo esforço. Então, na hora de comer você pensa muito bem o que vai ingerir, pois sabe que a alimentação vai ajudar a potencializar os resultados.

Sensação boa de ser saudável

Vamos apenas um dia na academia e já achamos que somos atletas.  Não é mesmo? Então malhar direitinho e depois comer uma proteína com salada faz com que a sensação seja ainda melhor. O pensamento é: Nossa como eu estou me cuidando! E isso gera um circulo vicioso.

Pode ser que essa minha teoria maluca e sem fundamentos não funcione para todo mundo, mas que tal tentar? Eu nunca consegui fazer uma dieta por muito tempo, mas sempre que frequento a academia eu sou uma pessoa mais saudável.

Como é isso para vocês? Também se alimentam melhor quando estão praticando algum exercício físico?

Beijos

Talvez eu esteja falando o maior clichê do mundo. Na internet devem ter diversas matérias sobre isso, mas vou contar a minha experiência para vocês.  Quem sabe alguém não se identifica e começa a se exercitar hoje. Todo mundo sabe que a combinação para emagrecer ou ter um corpo bacana é: Boa alimentação + exercícios […]

Leia mais



9 fevereiro 2015

07-resenha-de-livro-dancando-sobre-cacos-de-vidro
Crédito da foto: Just Carol

Baixei este livro por acaso no Ipad. Gostei da capa e do título. Forte né? Dançando sobre caco de vidro, já dá um friozinho na barriga só de imaginar o sentido literal da frase. Comecei a ler sem esperar nada, mas já posso adiantar que foi um dos melhores livros que li dos últimos tempos. Daquele que dá vontade de sair indicando para todo mundo. O enredo é dramático, aborda temas como o câncer e a bipolaridade. E, claro, sobre o amor. O amor que ultrapassa os limites de qualquer transtorno ou doença.

trecho-livro-dancando-sobre-cacos-vidro-ka-hancockA história envolve dois personagens que não deveriam se apaixonar, Lucy Houston e Mickey Chandler. Os dois possuem histórico de doenças genéticas graves, porém, o romance entre os dois é inevitável. Eles acabam se apaixonando e casando.  Mas para lidar com os fantasmas que rondam a saúde de Lucy e estabilidade mental de Mickey, o casal decide criar diversas regras para a estabilidade do casamento. Uma delas é a de não ter filhos, para não passar adiante a herança genética. Para surpresa dos dois, Lucy descobre que está grávida depois de onze anos de casamento.

A história é profunda, a construção dos personagens é muito rica. Impossível não se apaixonar por cada um. A descrição dos sentimentos vividos é muito bem detalhada pela autora. É um daqueles livros que te fazem sentir. Ele realmente mexeu comigo. Chorei em diversas partes. E olha que é bem difícil um livro me fazer chorar.
LfQ-tMnJ

A obra possui 336 páginas, e é o primeiro romance de Ka Hancok. E apesar da autora não viver da escrita, ela é enfermeira especializada em casos psiquiátricos, desejo muito que ela escreva mais livros como este.

Indico muito mesmo. Alguém por aqui já leu?

Crédito da foto: Just Carol Baixei este livro por acaso no Ipad. Gostei da capa e do título. Forte né? Dançando sobre caco de vidro, já dá um friozinho na barriga só de imaginar o sentido literal da frase. Comecei a ler sem esperar nada, mas já posso adiantar que foi um dos melhores livros […]

Leia mais



5 fevereiro 2015

Queria muito saber onde eu estava com a cabeça no dia primeiro de Janeiro quando tomei essas decisões?! Ainda é fevereiro e já estou tão arrependida, mas agora é questão de honra. Uma das minhas resoluções de Ano Novo, que não é uma meta e sim uma escolha, é ficar um ano sem beber refrigerante. Tá, até ai nada demais. Muita gente toma essa atitude em busca de uma boa alimentação.  Estamos cansados de saber que refrigerantes fazem mal à saúde. O ideal é ir tirando aos pouquinhos da vida, mas a maluca aqui decidiu cortar de vez e ficar um ano sem beber nem uma gotinha. Para quem sabe essa medida dure para o resto da vida.
r*Apreciando um dos meus últimos copos de coca gelada.

Não sou uma pessoa que ama a bebida, longe disso. Tomava mais nos finais de semana e em festas, mas confesso que uma coca gelada tem o seu lugar. Comer um mega hambúrguer com suco não é a mais coisa, e um churrasco então? Nem se fala. O primeiro mês do ano passou e até o momento passei muita vontade, mas resisti bravamente. rs

Mas essa meta dá para encarar mais de boa, a segunda já é muito tensa. Eu tomei a louca decisão de ficar um ano sem comprar roupas. Um ano SEM COMPRAR????  Nem uma só blusinha, nem uma tendência baratinha, nada.  Digam-me, onde eu estava com a cabeça?
1 *Me acabando no shopping! Muito Consumismo!

Na verdade essa atitude foi muito bem pensada, apesar de já estar um pouco arrependida.  rs Pois nem o kimono que  desejava eu comprei, nem o shortinho preto desfiado e muito menos o body  tào querido eu adquiri antes da minha decisão. #triste

Comprei muitas roupas nas minhas viagens. Juntei grana para essa finalidade, só que na volta eu me assustei com a quantidade. Não cabe mais no guarda-roupa, apesar da limpeza que já fiz no bazar (aqui) antes de viajar. E sabe, a consciência pesou, realmente não necessito de tudo isso. Apesar de ter amado as minhas novas aquisições novas. HAHAHA

Em apenas um mês nos Estados Unidos já consegui perceber e questionar a cultura do consumo que existe no país. São muitos shoppings com lojas enormes.  A oferta é grande, tudo é muito barato e você acaba comprando. Muitas vezes sem necessidade. O pensamento é “Está tão barato, vou levar”. Só que isso gera um impacto para o mundo, para a natureza, principalmente. Excesso de lixo. Sabia que lá você consegue montar uma casa só com os móveis e eletrodomésticos que eles descartam no lixo? Nem pensam em dar para os outros, como fazemos no Brasil, vai direto para o lixo mesmo.consumismo_americano

Bom janeiro passou, já sofri muitas tentações, mas resisti bravamente. O mais engraçado foi contar essa decisão para as pessoas. Minha família e namorado apoiaram demais. Na cabeça deles eu sou consumista. rs Já minhas amigas duvidam muito que eu fique este tempo todo sem comprar.

Mas um dos meus desejos este ano é juntar dinheiro. O ano passado me mostrou que é possível poupar para realizar alguns sonhos. Então este é meu foco!

Ah ganhar roupas eu posso, lógico, não vou recusar presente. Então família, por favor, quero roupas no meu aniversário. #ficaadica

E vocês já tomaram alguma decisão maluca para este ano?

Queria muito saber onde eu estava com a cabeça no dia primeiro de Janeiro quando tomei essas decisões?! Ainda é fevereiro e já estou tão arrependida, mas agora é questão de honra. Uma das minhas resoluções de Ano Novo, que não é uma meta e sim uma escolha, é ficar um ano sem beber refrigerante. […]

Leia mais