17 abril 2012
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Foto retirada do site Lomography, feita por adam_g2000

Sou apaixonada por fotografia, uma bela foto me deixa sem palavras.  Juntei meu dinheirinho (rs) e comprei minha primeira câmera profissional. Sou fascinada por ela, dá vontade de fotografar tudo que vejo pela frente. E mesmo com toda tecnologia da minha câmera nova, eu sempre quis ter uma Lomo.  Quem já fez curso de fotografia com câmeras analógicas sabe a emoção de revelar uma foto. E as lomos além da revelação -que hoje com tantas digitais se tornou um ato especial- as fotos realmente ficam diferentes. As fotos de lomograficas costumam ter um equilíbrio entre a saturação e o contrates, deixando-as com cara de antiguinha.

O pior das digitais foi que elas extinguiram as fotos naturais. Tudo é muito posado hoje em dia, se você não gostou da foto, você simplesmente apaga e pode posar mil vezes para uma nova foto. O instante foi perdido. E quem ama fotografia, ama fotos espontâneas, daquele momento que não se repetirá.

Um pouco de história

A palavra LOMO vem de Leningrad Optical Mechanical Union, a primeira fábrica que produzia câmeras e lentes para o mercado soviético. Mas as tais câmeras tomaram força mesmo quando dois austríacos descobriram a LC-A (Lomo Compact Automat). Essa câmera era uma cópia da japonesa Cosina CX1, ela possuía muitos defeitos, mas para os dois austríacos eram defeitos maravilhosos. Cores exageradas e manchas nas laterais davam um olhar diferente para a fotografia. Olha que coisa bacana, dos defeitos eles viram uma oportunidade. Assim criaram as Lomos russas, e ainda investirão em publicidade e novos designs.

As fotos são de uma beleza diferente que não encontramos nas digitais, isso já sabemos né? Agora me explica esses modelos de plástico e lata de sardinha? Como não amar?

Ainda vou ter a minha. A única coisa ruim é que os rolos de filmes são um pouco caros,  e não existem também muitas lojas que vendem  Lomo e seus acessórios no Brasil. Em BH não conheço nenhuma. A única que conheço é a Lomography ( do rio) que possui um site cheio de informações, vendem diversos modelos, além de terem um blog e uma comunidade de pessoas que amam Lomo. Vale a pena conferir !

Comments

comments

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Foto retirada do site Lomography, feita por adam_g2000

Sou apaixonada por fotografia, uma bela foto me deixa sem palavras.  Juntei meu dinheirinho (rs) e comprei minha primeira câmera profissional. Sou fascinada por ela, dá vontade de fotografar tudo que vejo pela frente. E mesmo com toda tecnologia da minha câmera nova, eu sempre quis ter uma Lomo.  Quem já fez curso de fotografia com câmeras analógicas sabe a emoção de revelar uma foto. E as lomos além da revelação -que hoje com tantas digitais se tornou um ato especial- as fotos realmente ficam diferentes. As fotos de lomograficas costumam ter um equilíbrio entre a saturação e o contrates, deixando-as com cara de antiguinha.

O pior das digitais foi que elas extinguiram as fotos naturais. Tudo é muito posado hoje em dia, se você não gostou da foto, você simplesmente apaga e pode posar mil vezes para uma nova foto. O instante foi perdido. E quem ama fotografia, ama fotos espontâneas, daquele momento que não se repetirá.

Um pouco de história

A palavra LOMO vem de Leningrad Optical Mechanical Union, a primeira fábrica que produzia câmeras e lentes para o mercado soviético. Mas as tais câmeras tomaram força mesmo quando dois austríacos descobriram a LC-A (Lomo Compact Automat). Essa câmera era uma cópia da japonesa Cosina CX1, ela possuía muitos defeitos, mas para os dois austríacos eram defeitos maravilhosos. Cores exageradas e manchas nas laterais davam um olhar diferente para a fotografia. Olha que coisa bacana, dos defeitos eles viram uma oportunidade. Assim criaram as Lomos russas, e ainda investirão em publicidade e novos designs.

As fotos são de uma beleza diferente que não encontramos nas digitais, isso já sabemos né? Agora me explica esses modelos de plástico e lata de sardinha? Como não amar?

Ainda vou ter a minha. A única coisa ruim é que os rolos de filmes são um pouco caros,  e não existem também muitas lojas que vendem  Lomo e seus acessórios no Brasil. Em BH não conheço nenhuma. A única que conheço é a Lomography ( do rio) que possui um site cheio de informações, vendem diversos modelos, além de terem um blog e uma comunidade de pessoas que amam Lomo. Vale a pena conferir !

Comments

comments



Comentários


Deixe seu comentário:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×