12 março 2015

mundoO Leve&Solta está quase se tornando um blog de dicas de viagens, não é mesmo? Mas isto acontece quando voltamos de viagens incríveis, queremos sempre viajar mais. É um vício. Já estou planejando novos destinos e pensando quanto preciso economizar para realizar mais um sonho. Por isso, a dica de hoje é muito legal. Quando descobri o site Quanto custa viajar? fiquei horas brincando e simulando o custo de várias viagem.

 O site é uma grande ferramenta para quem está planejando uma nova viajem. Ele dá tudo mastigado, TUDO MESMO, até opções de passeios, transporte e alimentação.

 A ideia é bem simples, basta escolher o país, quantos dias irá ficar na cidade e qual é o nível de conforto deseja ter na viagem (Baixo Custo-Mochileiro, Econômico, Conforto) e pronto. O site calcula quanto você precisará gastar em cada dia, já com passeios, transporte e alimentação inclusos na conta.
IMG_0602

Eles também te mostram a soma total da viagem, fazendo uma estimativa da passagem área para aquele destino.  O bacana da ferramenta é que me surpreendi com os valores para alguns destinos, pois imaginava que o preço seria muito mais alto. Uma outra observação é que para alguns países as passagens áreas são bem caras, mas já os custos com hospedagem e alimentação são muito em conta, então dá para pensar na ideia.
IMG_0604

Na página inicial do site aparece um mapa, onde podemos ver os destinos mais baratos marcados em verde e os mais caros em vermelho.

Quem teve esta ideia brilhou viu?? Facilitou demais a vida dos viajantes, além de incentivar muitas pessoas a colocarem o pé na estrada.

E vocês, para onde gostariam de viajar?

 

tumblr_l7nj3uHMWD1qcoj8po1_500_large

O Leve&Solta está quase se tornando um blog de dicas de viagens, não é mesmo? Mas isto acontece quando voltamos de viagens incríveis, queremos sempre viajar mais. É um vício. Já estou planejando novos destinos e pensando quanto preciso economizar para realizar mais um sonho. Por isso, a dica de hoje é muito legal. Quando […]

Leia mais



24 fevereiro 2015

Nunca fui uma pessoa de curtir o carnaval, os meus carnavais sempre foram muito tranquilos, com a família no sitio.  Como namoro há muitos anos também, nunca desejei muito esta data do ano. O único carnaval que curti mais foi uma vez que desfilei em uma escola de samba de Ouro Preto, mas também foi uma experiência em família. Nada de extrema zueira.
IMG_6799Este ano foi diferente, resolvi passar em BH. A ideia a principio era ficar em casa todos os dias, comendo besteiras e vendo filmes. Mas algumas amigas estavam tão empolgadas com os bloquinhos de rua, que decidir ir com elas. E olha me surpreendi, deu para curtir muito e sem nenhum problema.
10954766_626690524141008_4527747628324885117_nFoto: Lorena Nicácio – Fotografia & Arte ( Bloco Então Brilha)

 Há uns dois anos o carnaval está voltando para BH e acredito que este ano ele se firmou de vez. Alguns bloquinhos possuem uma historia muito bacana, eles foram criados como forma de protesto. Como, por exemplo, o bloquinho Então Brilha, que defende os direitos das profissionais do sexo e o bloquinho Praia da Estação, um grande movimento social pela ocupação da Praça da Estação. Fiquei sabendo que este ano foram 200 blocos cadastrados na prefeitura. Para vocês terem uma ideia da dimensão no Rio são 400. Éééé o carnaval de BH bombou mesmo este ano.

 O mais legal de tudo é que tinha bloquinhos para todos os gostos musicais.  Apesar de ser carnaval, uma data que é permitido escutar música brega, tinha opções para quem é mais seletivo musicalmente. Claro, tudo embalado por batuques em ritmo de samba. Na sexta no bloco “Sexta Ninguém Sabe”, e só tocava rock e pop rock acompanhados por uma bateria animada. Estilo Sambô. Adorei, não teve confusão, só gente do bem querendo curtir.  O incrível disso tudo é que parece que a mentalidade da festa aqui na capital é diferente, não tem aquela ideia de pegação, de homens te puxando pelo braço. Nada disso. Deu para curtir na maior tranquilidade.
carnavalbh2 No domingo fui ao bloco Ordinááários, embalados por ritmos do É o Tchan, hahahaha dá para imaginar o zueira? Todo mundo dançando em plena avenida  ♪♪Agora para…para…. pega no bumbum♪♪. rs Queria ter ido em mais blocos, mas quem não tinha programado nenhuma folia, essas duas experiências já foram bacanas. No próximo ano quero pensar nas fantasias e me preparar mesmo para a data.

Na terça-feira as amigas que curtiram os dias intensamente resolveram fazer um churrasco. Um programa relex, estava todo mundo morto. Acho que estamos um pouco velhas para tanta agitação. hahaha

E como foi o carnaval de vocês?

enhanced-30346-1424456389-1

Nunca fui uma pessoa de curtir o carnaval, os meus carnavais sempre foram muito tranquilos, com a família no sitio.  Como namoro há muitos anos também, nunca desejei muito esta data do ano. O único carnaval que curti mais foi uma vez que desfilei em uma escola de samba de Ouro Preto, mas também foi […]

Leia mais



12 fevereiro 2015

Talvez eu esteja falando o maior clichê do mundo. Na internet devem ter diversas matérias sobre isso, mas vou contar a minha experiência para vocês.  Quem sabe alguém não se identifica e começa a se exercitar hoje.

Todo mundo sabe que a combinação para emagrecer ou ter um corpo bacana é: Boa alimentação + exercícios físicos.
1
*Omelete com salada de alface e rodelas de batata doce assadas. Meu almoço antes das férias!

Mas sempre rola aquela preguiça do exercício, apesar de todo o modismo das academias hoje em dia, ainda não é tarefa fácil levantar do sofá e ir malhar. Depois de um tempo a atividade torna-se prazerosa, mas no início é preciso muita força de vontade. Tá, mas o que estou querendo falar com essa balela toda é que quando você faz algum exercício instintivamente você come melhor.
11*Férias, jacada total!

Nas férias fiquei dois meses sem malhar e enfiei o pé na jaca MESMO. Mas ai vocês podem me falar “Pô Raíssa, relaxa, era férias”. Sim, era férias, e eu podia e devia me permitir mais. Só que nestes dois meses comi pouquíssimas frutas e saladas. E eu adoro frutas e saladas. Mas meu pensamento só ia para as coisas gordas. E fiquei pensando como a atividade interfere muito na minha alimentação. Quando estou malhando sem perceber me alimento melhor. E mesmo de pois das férias, voltando para a minha rotina, minha alimentação era só besteiras. Foi só quando voltei para a academia que ela voltou a ser saudável. Engraçado né?
01
*Tá ninguém malha sorrindo, só foi pose para a foto!

Então fiquei pensando o porquê disso e descobri três motivos:

Lembrança do Esforço

Você vai à academia e se mata. Sai de lá pingando, com os músculos tremendo e uma sensação gostosa de ter conseguido mais um dia. Não vai querer jogar tudo no lixo comendo um bolo enorme de chocolate né? Você sempre vai pensar duas vezes antes de comer uma besteira quando está malhando.

Resultados no Corpo

Esse é o melhor incentivo de todos. Quando você começa a ver uns músculos tímidos querendo dar pinta no seu corpo,  é a prova de todo esforço. Então, na hora de comer você pensa muito bem o que vai ingerir, pois sabe que a alimentação vai ajudar a potencializar os resultados.

Sensação boa de ser saudável

Vamos apenas um dia na academia e já achamos que somos atletas.  Não é mesmo? Então malhar direitinho e depois comer uma proteína com salada faz com que a sensação seja ainda melhor. O pensamento é: Nossa como eu estou me cuidando! E isso gera um circulo vicioso.

Pode ser que essa minha teoria maluca e sem fundamentos não funcione para todo mundo, mas que tal tentar? Eu nunca consegui fazer uma dieta por muito tempo, mas sempre que frequento a academia eu sou uma pessoa mais saudável.

Como é isso para vocês? Também se alimentam melhor quando estão praticando algum exercício físico?

Beijos

01

Talvez eu esteja falando o maior clichê do mundo. Na internet devem ter diversas matérias sobre isso, mas vou contar a minha experiência para vocês.  Quem sabe alguém não se identifica e começa a se exercitar hoje. Todo mundo sabe que a combinação para emagrecer ou ter um corpo bacana é: Boa alimentação + exercícios […]

Leia mais



9 fevereiro 2015

07-resenha-de-livro-dancando-sobre-cacos-de-vidro
Crédito da foto: Just Carol

Baixei este livro por acaso no Ipad. Gostei da capa e do título. Forte né? Dançando sobre caco de vidro, já dá um friozinho na barriga só de imaginar o sentido literal da frase. Comecei a ler sem esperar nada, mas já posso adiantar que foi um dos melhores livros que li dos últimos tempos. Daquele que dá vontade de sair indicando para todo mundo. O enredo é dramático, aborda temas como o câncer e a bipolaridade. E, claro, sobre o amor. O amor que ultrapassa os limites de qualquer transtorno ou doença.

trecho-livro-dancando-sobre-cacos-vidro-ka-hancockA história envolve dois personagens que não deveriam se apaixonar, Lucy Houston e Mickey Chandler. Os dois possuem histórico de doenças genéticas graves, porém, o romance entre os dois é inevitável. Eles acabam se apaixonando e casando.  Mas para lidar com os fantasmas que rondam a saúde de Lucy e estabilidade mental de Mickey, o casal decide criar diversas regras para a estabilidade do casamento. Uma delas é a de não ter filhos, para não passar adiante a herança genética. Para surpresa dos dois, Lucy descobre que está grávida depois de onze anos de casamento.

A história é profunda, a construção dos personagens é muito rica. Impossível não se apaixonar por cada um. A descrição dos sentimentos vividos é muito bem detalhada pela autora. É um daqueles livros que te fazem sentir. Ele realmente mexeu comigo. Chorei em diversas partes. E olha que é bem difícil um livro me fazer chorar.
LfQ-tMnJ

A obra possui 336 páginas, e é o primeiro romance de Ka Hancok. E apesar da autora não viver da escrita, ela é enfermeira especializada em casos psiquiátricos, desejo muito que ela escreva mais livros como este.

Indico muito mesmo. Alguém por aqui já leu?

07-resenha-de-livro-dancando-sobre-cacos-de-vidro

Crédito da foto: Just Carol Baixei este livro por acaso no Ipad. Gostei da capa e do título. Forte né? Dançando sobre caco de vidro, já dá um friozinho na barriga só de imaginar o sentido literal da frase. Comecei a ler sem esperar nada, mas já posso adiantar que foi um dos melhores livros […]

Leia mais



5 fevereiro 2015

Queria muito saber onde eu estava com a cabeça no dia primeiro de Janeiro quando tomei essas decisões?! Ainda é fevereiro e já estou tão arrependida, mas agora é questão de honra. Uma das minhas resoluções de Ano Novo, que não é uma meta e sim uma escolha, é ficar um ano sem beber refrigerante. Tá, até ai nada demais. Muita gente toma essa atitude em busca de uma boa alimentação.  Estamos cansados de saber que refrigerantes fazem mal à saúde. O ideal é ir tirando aos pouquinhos da vida, mas a maluca aqui decidiu cortar de vez e ficar um ano sem beber nem uma gotinha. Para quem sabe essa medida dure para o resto da vida.
r*Apreciando um dos meus últimos copos de coca gelada.

Não sou uma pessoa que ama a bebida, longe disso. Tomava mais nos finais de semana e em festas, mas confesso que uma coca gelada tem o seu lugar. Comer um mega hambúrguer com suco não é a mais coisa, e um churrasco então? Nem se fala. O primeiro mês do ano passou e até o momento passei muita vontade, mas resisti bravamente. rs

Mas essa meta dá para encarar mais de boa, a segunda já é muito tensa. Eu tomei a louca decisão de ficar um ano sem comprar roupas. Um ano SEM COMPRAR????  Nem uma só blusinha, nem uma tendência baratinha, nada.  Digam-me, onde eu estava com a cabeça?
1 *Me acabando no shopping! Muito Consumismo!

Na verdade essa atitude foi muito bem pensada, apesar de já estar um pouco arrependida.  rs Pois nem o kimono que  desejava eu comprei, nem o shortinho preto desfiado e muito menos o body  tào querido eu adquiri antes da minha decisão. #triste

Comprei muitas roupas nas minhas viagens. Juntei grana para essa finalidade, só que na volta eu me assustei com a quantidade. Não cabe mais no guarda-roupa, apesar da limpeza que já fiz no bazar (aqui) antes de viajar. E sabe, a consciência pesou, realmente não necessito de tudo isso. Apesar de ter amado as minhas novas aquisições novas. HAHAHA

Em apenas um mês nos Estados Unidos já consegui perceber e questionar a cultura do consumo que existe no país. São muitos shoppings com lojas enormes.  A oferta é grande, tudo é muito barato e você acaba comprando. Muitas vezes sem necessidade. O pensamento é “Está tão barato, vou levar”. Só que isso gera um impacto para o mundo, para a natureza, principalmente. Excesso de lixo. Sabia que lá você consegue montar uma casa só com os móveis e eletrodomésticos que eles descartam no lixo? Nem pensam em dar para os outros, como fazemos no Brasil, vai direto para o lixo mesmo.consumismo_americano

Bom janeiro passou, já sofri muitas tentações, mas resisti bravamente. O mais engraçado foi contar essa decisão para as pessoas. Minha família e namorado apoiaram demais. Na cabeça deles eu sou consumista. rs Já minhas amigas duvidam muito que eu fique este tempo todo sem comprar.

Mas um dos meus desejos este ano é juntar dinheiro. O ano passado me mostrou que é possível poupar para realizar alguns sonhos. Então este é meu foco!

Ah ganhar roupas eu posso, lógico, não vou recusar presente. Então família, por favor, quero roupas no meu aniversário. #ficaadica

E vocês já tomaram alguma decisão maluca para este ano?

confessions-of-a-shopaholic

Queria muito saber onde eu estava com a cabeça no dia primeiro de Janeiro quando tomei essas decisões?! Ainda é fevereiro e já estou tão arrependida, mas agora é questão de honra. Uma das minhas resoluções de Ano Novo, que não é uma meta e sim uma escolha, é ficar um ano sem beber refrigerante. […]

Leia mais



20 janeiro 2015

downloadEu sei, estou sumida há quase três meses. O meu último post, antes do natal, só consegui publicar porque ele já estava pronto. E depois desse tempo todo, estou voltando para o blog e também para casa. Nestes meses acabei emendando uma viagem na outra, conheci diversos lugares e tudo isso aconteceu sem nenhum planejamento. A ideia era só tirar férias de um mês para visitar minha irmã nos Estados Unidos, mas por reviravoltas que a vida sempre dá, viajei por mais 15 dias para o sul do Brasil e mais 15 dias para a Argentina. Depois, ainda fiquei um tempo no sitio da família na minha cidade natal. Assuntos é o que não me faltam para escrever por aqui. São diversas fotos, dicas e experiências para compartilhar no blog. O que acontece é que parece que estou em slow motion, e ainda não consegui dar um pontapé inicial no meu 2015. Precisando urgentemente organizar a vida e as ideias.

Neste tempo me permitir descansar sem pensar no futuro, curti e aproveitei cada momento, e não parei para pensar como será este ano ainda. O problema é que não dá para viver assim por muito tempo, é preciso arregaçar as mangas e planejar a vida. E iniciar um ano sem nada concreto abre um mar cheio de possibilidades e opções. Por isso, o primeiro post de 2015 não será sobre as minhas metas e desejos, pois ainda não sei por onde começar e nem o que desejar. Mas saibam que alma está leve, como a foto. E acredito que isto seja o mais importante, o resto vem aos poucos.

Este post é só para desejar um feliz início de ano atrasado para vocês!  E que tal planejarmos a vida no agora? Cada dia é um novo começo, então vamos que vamos.

 

download

Eu sei, estou sumida há quase três meses. O meu último post, antes do natal, só consegui publicar porque ele já estava pronto. E depois desse tempo todo, estou voltando para o blog e também para casa. Nestes meses acabei emendando uma viagem na outra, conheci diversos lugares e tudo isso aconteceu sem nenhum planejamento. […]

Leia mais



27 dezembro 2014

IMG_1110Quando cheguei por aqui foi quase que inevitável não perceber o símbolo de um índio estampado em quase tudo. Nas blusas dos alunos da universidade, nos carros pelas ruas e até mesmo nos bancos dos ônibus. O índio é o símbolo do time de futebol americano da universidade, e o esporte é uma paixão nacional. Todos na cidade são muito fanáticos pelo time. E é bonito de ver todo esse fanatismo. No dia do jogo você não vê ninguém vestindo outras cores, só de vinho e dourado. É uma cidade inteira usando só essas cores, dá para imaginar?
IMG_1120
*Foto- Olha o índio ai! Antes do jogo começar ele entra no campo com seu cavalo e desfila para o público.  

Como Tallahasse é uma cidade universitária, antes do jogo ( que normalmente acontece aos sábado) rola um esquenta nas fraternidades. Sim, as fraternidades são aquelas de filmes americano. rs Dá até um post só sobre elas depois. E as meninas vão para o tal “esquenta” vestidas com essas cores. Não necessariamente com a blusa do time, mas de roupas normais, como vestidos e shorts. Fiquei pensando que essas cores nunca devem sair das vitrines. Tipo tendência  eterna.

No sábado nós iríamos ao jogo, então queria muito ir caracterizada também, poxa. rs E na cidade existem lojas enormes que vendem somente artigos para o jogo. Tem tudo que vocês conseguirem imaginar, de laço para o cabelo a roupas para cachorro.PicMonkey Collage O preço não é lá muito em conta, mas fucei até achar uma blusa de 9 dólares. rs No final, a blusa quase não apareceu, pois estava muitoooo frio. Como vocês podem ver, eu fui capotada.
IMG_1194O estádio é bem próximo à casa da Bella, fomos andando pela trilha ( vai ter post sobre),  o que já dava para sentir o clima do jogo. As pessoas se dirigiam para o estádio caracterizadas e cantando o grito de guerra do time.

O Doak Campbell Stadium tem a capacidade máxima de 82 mil pessoas. Muito né? Cabe mais pessoas que o nosso Mineirão. E no dia que fomos nem era um jogo muito importante e estava lotado.

No início do jogo acontece a apresentação da banda e das Team Leader, que é muito bacana de assistir.
IMG_1152 IMG_1141 IMG_1131 IMG_1142 IMG_1148 IMG_1146 O jogo em si, eu não gostei muito não, uma que não entendi nada  e outra que a partida para toda hora. Uma loucura, são 4 tempos de 15 minutos, mas os jogos duram em média TRÊS horas. Já pensou? Muita gente vai embora antes do fim. Assistimos por duas horas, e só tinham se passado 2 tempos. Então fomos embora comer e tomar margueritas em um bar latino. Mas a experiência foi fantástica, é muito bacana vivenciar uma outra cultura.
IMG_1204 IMG_1176 IMG_1206IMG_1155

Primeira foto- Eu e a irmã S2. Segunda- Com a roomate da Bella, Karol. Terceira-Com os brasileiros amigos da Bella.

beijo para vocês!

IMG_1155

Quando cheguei por aqui foi quase que inevitável não perceber o símbolo de um índio estampado em quase tudo. Nas blusas dos alunos da universidade, nos carros pelas ruas e até mesmo nos bancos dos ônibus. O índio é o símbolo do time de futebol americano da universidade, e o esporte é uma paixão nacional. […]

Leia mais



5 novembro 2014

IMG_5164[1] *Foto: Conhecendo a The Flórida State University. Vou fazer um post só da universidade, que é linda.

Oi gente,  cheguei bem! Para quem não sabe, viajei para os EUA no último sábado. Estou planejando essa viagem há mais de um ano, desde que a irmã se mudou para cá. Mas por estar trabalhando demais, consegui vir quando ela já está quase voltando para o Brasil. Ela volta mês que vem. Porém, ela achou até bom, pois iria sofrer muito quando eu fosse embora.

aero - Copy *Foto: Minhas mil horas de espera no aeroporto. Li quase dois livros no Ipad! 

Vou ficar um mês por aqui, e estou encantada com tudo. Já viajei por diversos lugares dentro do Brasil e para a Argentina e o Paraguai, mas acho que nada se compara. É tudo muito diferente, parece que estou inserida em um filme americano, a minha ficha ainda não caiu. E por ser um país do primeiro mundo, dá para ver a nítida diferença na qualidade de vida. Fiquei pensando muito no Brasil desde que cheguei, tínhamos tudo para ser assim também. Mas ainda tenho esperanças que as coisas irão mudar, e que um dia ainda seremos uma grande potência.

aero2 *Foto: Depois de  dez horas de voo, estava louca por um café quentinho. Fui na Starbucks, pagar de rica e descolada no aeroporto de Miami. rs Mas dei bobeira, aqui também é caro e lá se foram alguns doláres. hahaha  

aero3 *Foto: Já posso ser guia do aeroporto de Miami, fiquei mofando por lá 5 horas. Conheci todas as lojinhas. 

A viagem foi muito cansativa, e confesso que estava morrendo de medo. Não sou uma pessoa medrosa, mas o fato de não saber o inglês me desesperou um pouco. Imagina ficar perdida e não saber perguntar nada? Ainda por cima, depois de nove horas de viagem até Miami, passar pela imigração, eu ainda teria que pegar DOIS ônibus para a cidade da minha irmã. Tudo isso sozinha, eu e Deus, e  nenhum vocabulário local. rs

No final tudo deu certo, a minha saga para chegar até Tallahasse foi melhor do que eu imaginava. Escrevi esse textinho no facebook e muitos amigos gostaram. Então vou colocar aqui para vocês também.

“Acredito que o mais magnífico da experiência de viajar, seja a possibilidade de conhecer novas pessoas e histórias de vidas. Nesta minhas 10 horas de voo e 5 horas de espera no aeroporto sozinha, já tenho muitos casos para contar. No voo até o Rio de Janeiro conheci uma cabeleireira de Belo Horizonte que mora há 15 anos em Nova York. Ela viajou pela primeira vez para a cidade com o objetivo de visitar uma  feira especializada em cabelos, mas acabou encontrando o amor da sua vida  e nunca mais voltou a morar no Brasil. Contei para ela sobre a minha vontade de morar em NY por uns tempos, ela então me explicou em detalhes como é a vida por lá. Falou também da saudades dos filhos que deixou no Brasil.  Já as nove horas de voo até Miami passaram super rápido. Conheci uma carioca gente boa demais, ela me contou um pouco da sua história e eu dividi um pouco da minha. Ela me ajudou a pedir os lanches no avião, e na hora da imigração disse para eu passar na sua frente na fila e se tivesse algum problema poderia chamá-la. Um amor! Na imigração já fui com as perguntas certas na cabeça, mas quando o moço me fez a primeira pergunta, não pesquei nenhuma palavra. Então ele perguntou se eu falava inglês . Disse não. Pensei estou frita! rs E ai eu perguntei se ele falava espanhol, ele respondeu que não falava espanhol em espanhol. E ai eu disse: Peraí, você está falando em espanhol. Ele riu, me contou que era do Haiti e que estava há 10 anos no Us.  E que falava quatro línguas. No final,  eu já estava fazendo mil perguntas para ele, e o papo está para lá de informal. Só tinha uma fila enorme olhando para a gente sem saber por qual motivo estávamos rindo. Já nas minhas cinco horas de espera do aeroporto conheci um médico colombiano, de Barranquilla. ( Alô Shakira!)  Imagino que já devia ter  lá os seus quase setenta anos. Conversamos em espanhol, sobre jornalismo e o Brasil. Ele disse que eu falava muito bem o espanhol ( ganhei o dia,  viu Matheus?) , mas contei a minha dificuldade com o inglês. Ele perguntou a minha idade, eu disse que tinha 26. Então me aconselhou a ler muito, e a tentar me informar da melhor maneira possível sempre. Disse que  eu ainda era muito nova e me recomendou os livros de Gabriel Garcia Márquez. E completou: Apesar de já ter um diploma, você  ainda está em processo de formação. Tenho certeza que com uns 32 anos você será uma jornalista incrível. Você está no caminho certo! Não sei bem o porquê ele disse aquilo, mas  suas falas me deixaram contente de verdade. Agradeci, apertei a sua mão e fui pegar o meu ônibus para Orlando. A minha viagem nem começou, mas já é muito bom saber que no mundo existe tanta gente interessante e do bem.”

foto1*Fotos: Depois de viajar mais 3 horas para Orlando, fiquei esperando mais 3 horas para pegar o busão para Tallahassee. Estava faminta, então fui procurar um rango. Achei o velho conhecido e extinto Pizza Hut. Entrei, olhei no cardápio e não sabia o que pedir. Falei para a atendente “Small Pizza Pepperoni”  e deu tudo certo. Porém lembrei que não gosto de pepperoni kkkk só que foi o único sabor que reconheci no cardápio.

foto2 *Foto: Minha pizza de pepperoni. rs Veio pingando óleo, como tudo aqui, mas estava gostosa.

foto4 Cheguei em Tallahassee uma hora da manhã, foram quase 30 horas de viagem. Desci do bus e estava fazendo UM grau. Genteee isso é muitoooo frio!! Meu corpo tremia todo, não conseguia controlar, mas ainda bem que peguei o táxi rápido. Chegando na casa da Bella foi muita emoção, não parecia que era real. Ela não mudou nada em um ano, apesar dela achar que engordou muito. kkk Conversamos até quatro horas da manhã. Conheci também os seus amigos do Brasil. Ela fez uma jantinha para mim e tudo foi muito legal.

Bom, acho que vou conseguir postar com uma certa frequência daqui, pois como são três horas de diferença, estou acordando todos os dias SEIS horas da manhã. Em casa sou acostumada a acordar às oito. O que aqui seria às cinco horas, mas ai fico uma hora enrolando na cama e depois levanto. Espero que isso se regularize, pois de noite já estou morrendo de sono. E enquanto a irmã não acorda eu escrevo. 

Tenho mil ideias de posts para vocês, e espero que vocês gostem dos meus relatos malucos.

No próximo post prometo fotos melhores, essas foram feitas pelo celular.  Grande beijo 

aero2

*Foto: Conhecendo a The Flórida State University. Vou fazer um post só da universidade, que é linda. Oi gente,  cheguei bem! Para quem não sabe, viajei para os EUA no último sábado. Estou planejando essa viagem há mais de um ano, desde que a irmã se mudou para cá. Mas por estar trabalhando demais, consegui […]

Leia mais



1 novembro 2014

Hoje a dica é muito boa hein? Anotem ai! Uma amiga muito querida abriu uma empresa de personalizados, e está fazendo muita coisa linda. Com o slogan “Design feito para você”, a Ponto Gift transforma qualquer ideia em realidade. Dá para criar canecas, agendas, cadernos, álbuns de fotografia e até produtos com o nome da pessoa para presente. Tem muita ideia incrível para casamento e eventos, como personalizar garrafas de bebidas ou fazer um Save the date para os convidados especiais.
pontogiftSou suspeita para falar, pois adoro qualquer coisa que seja criativa e inovadora. Dá uma vontade de sair personalizando tudo. Além da Laurinha ser um amor em forma de pessoa, o preço das suas criações são muito em conta. Pode fazer o orçamento que você vai se surpreender. #publiDaAmizade

No meu aniversário ela me deu essa Nutella de presente, muita gordice e amor em um só potinho. S2
edi editComo qualquer jornalista, que adora escrever e registrar cada momento. Fiz um caderno de viagens para mim. Não sei se vou conseguir postar em tempo real, tenho certeza que vou estar ocupada demais, descansando e vivendo cada dia da viagem. Mas pelo menos vou anotar tudo no meu diário e quando voltar vou ter mil posts com detalhes para escrever para vocês.
dia 1 E a Laurinha transformou a minha ideia de levar um caderno de anotações básico em um diário de viagem personalizado. Estou apaixonada por ele e até com dó de escrever. Não ficou lindo?
dia 3Em todo o processo da arte e cores, ela foi me mandando para ver se estava no caminho certo. Tem um espacinho para colocar fotos, com local e data. Muito massa mesmo. Amiga, adorei de verdade, obrigada.
dia 2E como o natal está chegando, dá para fazer um presente super exclusivo para quem você ama hein?

Os contatos são:
E-mail:pontogift@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/pontogift

Um beijo e um queijo para vocês!

 

dia 1

Hoje a dica é muito boa hein? Anotem ai! Uma amiga muito querida abriu uma empresa de personalizados, e está fazendo muita coisa linda. Com o slogan “Design feito para você”, a Ponto Gift transforma qualquer ideia em realidade. Dá para criar canecas, agendas, cadernos, álbuns de fotografia e até produtos com o nome da […]

Leia mais



28 outubro 2014

ImageOxeeee que blog abandonado. Sumi por muitos e muitos dias, quase dois meses. 🙁 Como o tempo passa rápido, sempre penso em escrever aqui, mas realmente não sobra tempo. Quando chego em casa depois da academia, tomo um banho e tento escrever, mas não consigo ter ideias claras. Mas vou, de coração, tentar voltar a postar regularmente. Obrigada por quem ainda visita este blog tão abandonado.

Queria dividir com vocês o dia do meu bazar. Já pensava na ideia há muito tempo, tenho muita roupa, muita mesmo. E olha que todo ano separo uma sacola enorme para a doação. Fiz o “evento” na casa da minha sogra, e ela se assustou pela quantidade de roupas que separei. Minhas amigas também me chamaram de maluca, quando eu disse que aquilo não era nem um terço do meu guarda-roupa.Já disse por aqui que sou um pouco consumista, mas na verdade é que ganho muita coisa. Minha família é grande, e quando alguém pensa em me dar algum presente, esse presente, com certeza, é roupa. Minha mãe que viaja muito, não consegue voltar de uma viagem sem me trazer pelo menos duas peças. Já proibi ela de comprar qualquer roupa para mim, mas não adianta, ela traz mesmo assim.
IMG_0474Claro que todo presente é sempre bem-vindo, o problema é o espaço. No guarda-roupa já não cabe mais nada, e pela quantidade de roupas ele consequentemente fica bagunçado. Também decidi que só vou ter peças que amo no armário. Estou excluindo qualquer vestidinho que eu use somente um vez no ano.  Fiz um post sobre o desapego (aqui). Mas desapegar das coisas não é fácil, não mesmo. Tenho dificuldades ainda, mas vou aprendendo. Já falei no blog também sobre a matemática da compra consciente (aqui).
IMG_0475E como vou viajar para fora, estou economizando muito, e pensei em realizar bazar para arrecadar uma grana extra. Separei as coisas que não usava e convidei as amigas mais intimas. Como fiz na casa da minha sogra, não queria que virasse bagunça. Mas posso falar? Adorei fazer um bazar, e quero fazer outro quando voltar de viagem. Já que vou comprar roupas novas, vou desapegar de mais coisas na volta. Esse é o pensamento.
ddComo não tenho roupas de marcas, vendi as peças bem baratinho mesmo. O evento foi organizado com muita correria, dá próxima vez quero fazer tudo com mais calma. No final, foi uma tarde deliciosa. Vi algumas amigas que não via a muito tempo e matei um pouco a saudade. Deu para bater um bom papo e falar de assuntos de menina. rs E o legal de toda a interação, foi as meninas experimentando as roupas e todo mundo opinando como melhores amigas. rs
IMG_0483Para quem precisa desapegar daquelas roupas que não são usadas e ainda fazer uma graninha, o bazar é uma ótima ideia. #ficaadica

unnamed

Um beijo para todas as amigas que compareceram!

IMG_0475

Oxeeee que blog abandonado. Sumi por muitos e muitos dias, quase dois meses. 🙁 Como o tempo passa rápido, sempre penso em escrever aqui, mas realmente não sobra tempo. Quando chego em casa depois da academia, tomo um banho e tento escrever, mas não consigo ter ideias claras. Mas vou, de coração, tentar voltar a […]

Leia mais