20 abril 2012
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Para estrear a seção de livros aqui no blog, eu não poderia começar por outro livro que não fosse a coleção Harry Potter. Os livros têm milhões de fã no mundo inteiro, mas existem também pessoas que possuem preconceito com a história do bruxinho.  E é esse o motivo do meu título, se você não gosta, tudo bem mas não deixe de apresentar os livros para o seus filhos. Hoje talvez seja jornalista por causa deles.

Quando tinha meus 11 anos, Harry Potter nem era febre,  meu pai leu uma matéria no jornal sobre o livro e me deu um de presente. Eu, até então, odiava ler. Ainda mais os livros que eram obrigatórios na escola,  isso é uma coisa que me deixa revoltada até hoje, mandar pré-adolescentes lerem Machado de Assis, Guimarães Rosa, Euclides da Cunha e tantos outros, é muita sacanagem. ( Mas não concordo com a lei que querem aprovar, proibindo os livros de Guimarães Rosa nas escola, não mesmo).  Eles são clássicos, poéticos, resistiram à prova do tempo e são bons de verdade.  Mas eles são de uma escrita difícil, antiga e complicada. Ninguém dos tempos atuais começa a gostar de livros assim. (há exceções).  E quem gosta ler, tem que ler esses clássicos sim, mas acredito que devemos ter um pouco de maturidade antes. E o interesses por esse  livros vem com o tempo.

Voltando a história, ganhei o livro e guardei na gaveta. Meu pai ficou no meu pé: “Já leu o livro?” (Ele perguntava sempre). “Já comecei sim, muito bom” (mentia rs). Ele pegou tanto, mas tanto no meu pé, que um dia resolvi começar a ler. E quem disse que consegui parar?  Terminei o livro em dois dias e liguei para ele correndo querendo o segundo. Depois daí, não vivo mais sem um livro. Gostar de ler vem muito do exemplo dos pais, eles são responsáveis por apresentar esse mundo aos filhos. Se eu não tivesse conhecido HP, não teria ( ou não me interessaria) em conhecer tantos outros livros maravilhosos.

Esperei o lançamento dos outros 5 livros ansiosamente. Fui fã de verdade, tive pastas onde colecionava tudo que saia nos jornais e revistas. Tem muito tempo que terminei de ler, e com minha cabeça de hoje não sei se gostaria tanto. Por isso,  indico e recomendo demais para as crianças, não há livro melhor. E os adultos que quiserem ler não vão se arrepender, um pouco de fantasia não faz mal a ninguém.

Não se deixe levar pela opinião a respeito dos filmes, pois eles não chegam nem aos pés dos livros.

Eu tinha preconceito com Crônicas de Nárnia, um amigo me “obrigou” a ler, o resultado? Amei. É meio infantil e fantasioso, mas simplesmente lindo. Um livro que irei ler para meus futuros filhos, com certeza.

Esse é o recado.

Bjão

Comments

comments

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Para estrear a seção de livros aqui no blog, eu não poderia começar por outro livro que não fosse a coleção Harry Potter. Os livros têm milhões de fã no mundo inteiro, mas existem também pessoas que possuem preconceito com a história do bruxinho.  E é esse o motivo do meu título, se você não gosta, tudo bem mas não deixe de apresentar os livros para o seus filhos. Hoje talvez seja jornalista por causa deles.

Quando tinha meus 11 anos, Harry Potter nem era febre,  meu pai leu uma matéria no jornal sobre o livro e me deu um de presente. Eu, até então, odiava ler. Ainda mais os livros que eram obrigatórios na escola,  isso é uma coisa que me deixa revoltada até hoje, mandar pré-adolescentes lerem Machado de Assis, Guimarães Rosa, Euclides da Cunha e tantos outros, é muita sacanagem. ( Mas não concordo com a lei que querem aprovar, proibindo os livros de Guimarães Rosa nas escola, não mesmo).  Eles são clássicos, poéticos, resistiram à prova do tempo e são bons de verdade.  Mas eles são de uma escrita difícil, antiga e complicada. Ninguém dos tempos atuais começa a gostar de livros assim. (há exceções).  E quem gosta ler, tem que ler esses clássicos sim, mas acredito que devemos ter um pouco de maturidade antes. E o interesses por esse  livros vem com o tempo.

Voltando a história, ganhei o livro e guardei na gaveta. Meu pai ficou no meu pé: “Já leu o livro?” (Ele perguntava sempre). “Já comecei sim, muito bom” (mentia rs). Ele pegou tanto, mas tanto no meu pé, que um dia resolvi começar a ler. E quem disse que consegui parar?  Terminei o livro em dois dias e liguei para ele correndo querendo o segundo. Depois daí, não vivo mais sem um livro. Gostar de ler vem muito do exemplo dos pais, eles são responsáveis por apresentar esse mundo aos filhos. Se eu não tivesse conhecido HP, não teria ( ou não me interessaria) em conhecer tantos outros livros maravilhosos.

Esperei o lançamento dos outros 5 livros ansiosamente. Fui fã de verdade, tive pastas onde colecionava tudo que saia nos jornais e revistas. Tem muito tempo que terminei de ler, e com minha cabeça de hoje não sei se gostaria tanto. Por isso,  indico e recomendo demais para as crianças, não há livro melhor. E os adultos que quiserem ler não vão se arrepender, um pouco de fantasia não faz mal a ninguém.

Não se deixe levar pela opinião a respeito dos filmes, pois eles não chegam nem aos pés dos livros.

Eu tinha preconceito com Crônicas de Nárnia, um amigo me “obrigou” a ler, o resultado? Amei. É meio infantil e fantasioso, mas simplesmente lindo. Um livro que irei ler para meus futuros filhos, com certeza.

Esse é o recado.

Bjão

Comments

comments



Comentários


Ilustrações Harry PotterLeve & Solta

[…] um dos primeiros posts do blog, eu falei sobre a minha paixão pelos livros do Harry Potter (aqui),  minha vontade quando comecei o blog era escrever muito mais sobre os livros que eu lia. Mas […]

RESPONDER

Deixe seu comentário:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×